BM distribui pulseiras para evitar que crianças se percam nas praias

Página inicial > Últimas > BM distribui pulseiras para evitar que crianças se percam nas praias

Segurança Pública

22/02/2018 às 19:03

BM distribui pulseiras para evitar que crianças se percam nas praias

Ao identificar os pequenos, policiais passam orientações aos pais e responsáveis, ampliando a segurança nas praias - Foto: Robson Alves/BM - Download HD (60,00 kB)

A identificação de crianças com pulseirinhas é um dos serviços mais procurados nas Bases Móveis Comunitárias (BMCs) durante a 48ª Operação Golfinho. A ação do governo do Estado tem o objetivo de aproximar a Brigada Militar da comunidade e banhistas durante o veraneio no Litoral. Ao identificar os pequenos, os policiais militares passam informações de segurança aos pais e responsáveis, além de orientações para que os filhos mantenham a tranquilidade até a chegada dos familiares. 

Conforme a coordenadora das Bases Móveis Comunitárias, capitã Ana Maria, o trabalho evita o "agravamento de uma situação que, visto a grande movimentação de pessoas à beira-mar, é desnorteadora para ambas as partes, menor e responsável, podendo ter resultado efetivamente grave". Segundo o comandante da BMC de Cassino, tenente Clodoaldo Barcellos Garcia, o equipamento ajuda os policiais a localizarem mais rapidamente os familiares de quem está perdido.

Para o tenente Junior Eloadir de Oliveira Corim, que atua em Cidreira, o serviço também desmistifica a ideia "de que o policial é inimigo", promovendo a interação entre agentes e crianças. "A iniciativa é ótima, fico mais sossegada, minhas filhas podem brincar tranquilamente", afirma Luciane dos Reis, de Estância Velha, que veraneia em Tramandaí com as gêmeas Júlia e Victória, de 4 anos. 

Neste verão, já foram distribuídas mais de 4,7 mil pulseirinhas pelas Bases Móveis Comunitárias

Texto: Iolanda Pedersetti/BM
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

 


Endereço da página:

  27 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

27 Acessos

Governo do Estado e São Francisco de Paula firmam acordo para rastreamento do patrimônio histórico do município

A Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do RS (Sedactel) e a Prefeitura de São Francisco de Paula assinaram na última quarta-feira (21) o Acordo de Cooperação Técnica para a criação do inventário histórico cultural do município.

O Governo do Rio Grande do Sul, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae), atua na instrumentalização e incentivo ao protagonismo dos municípios na preservação de seu Patrimônio Cultural. O acordo de trabalho reunirá técnicos do Instituto e profissionais da cidade.

Na ocasião, estavam presentes o titular da Sedactel, Victor Hugo, a diretora do Iphae, Renata Galbinski Horowitz, o prefeito Marcos Aguzzolli, o secretário municipal de Cultura, Turismo e Desporto, Rafael Castello Costa, e a coordenadora de Cultura, Lúcia Pires.

  13 Acessos

Copyright

© Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul

13 Acessos

Governo encaminha reajuste do piso regional à Assembleia

Planejamento, Governança e Gestão

22/02/2018 às 18:20

O governo encaminhou, nesta quinta-feira (22), projeto que propõe o reajuste do piso regional à Assembleia Legislativa. O aumento sugerido é de 1,81%. Com isso, o valor da primeira faixa salarial fica em R$ 1.196,47. O critério do cálculo do reajuste, que também foi utilizado no ano passado, acompanha o mesmo percentual de aumento aplicado pelo governo federal em relação ao salário-mínimo nacional.

O secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Carlos Búrigo, foi o responsável por intermediar o diálogo entre sindicatos e empresários. "Nossa intenção sempre foi de ouvir a todos, levando em consideração a situação econômica do Estado, dos trabalhadores e das empresas. Fizemos reuniões e avaliamos os pedidos de ambos representantes. Acredito que encontramos a melhor solução possível, que é de manter o mesmo índice do salário mínimo nacional", afirmou.

A data-base do mínimo regional, que é composto por cinco faixas salariais, é 1º fevereiro. A partir de agora, a pauta atenderá às rotinas e trâmites da Assembleia e quando entrar em vigor, como iniciará depois da data-base, será retroativa.

Ao todo, cinco estados da federação contam com salários regionais: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. O mínimo gaúcho é segundo mais alto.

A ideia do mínimo regional é estabelecer um parâmetro que atenda a aproximadamente 1,3 milhão de trabalhadores informais ou que pertençam a categorias não contempladas em acordos coletivos.

Pisos Regionais no país (1ª faixa salarial)

·        Paraná - R$ 1.223,20

·        Rio Grande do Sul - R$ 1.196,47

·        Rio de Janeiro - R$ 1.136,53

·        Santa Catarina - R$ 1.110,00

·        São Paulo - R$ 1.108,38

Piso Regional do RS nas cinco faixas salariais

·        R$ 1.196,47

·        R$ 1.224,01

·        R$ 1.251,78

·        R$ 1.301,22

·        R$ 1.516,26 

Texto: Lucas Barroso/Ascom SPGG
Edição: Léa Aragón/ Secom


Endereço da página:

  16 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

16 Acessos

Sartori participa da abertura da 28ª Colheita do Arroz em Cachoeirinha

Página inicial > Últimas > Sartori participa da abertura da 28ª Colheita do Arroz em Cachoeirinha

Pautas

22/02/2018 às 18:11

A 28ª abertura oficial da colheita do Arroz acontece nesta sexta-feira (23), às 14h, na Estação Experimental do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha. A solenidade tem a presença do governador José Ivo Sartori, do secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, e do secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller.

A abertura da colheita tem o objetivo de desenvolver o setor orizícola, reunindo produtores, autoridades, entidades e empresas do agronegócio do arroz. Os participantes vão a campo para conhecer os últimos avanços científicos e tecnológicos desta cultura, bem como discutir a realidade sócio-econômica do setor em nível nacional e internacional.

Serviço

O quê: Abertura da 28ª Colheita do Arroz

Quando: Sexta-feira (23), às 14h

Onde: Estação Experimental do Irga, em Cachoeirinha

Texto e edição: Secom


Endereço da página:

  20 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20 Acessos

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Página inicial > Últimas > Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Defesa Civil

22/02/2018 às 17:21

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Coordenador da Defesa Civil, coronel Alexandre Martins, apresenta planos para minimizar os efeitos da estiagem - Foto: Roberto Witter/Casa Civil - Download HD (618,00 kB)

Diferentes secretarias e órgãos do governo do Estado estiveram reunidos nesta quinta-feira (22), em São Lourenço do Sul, com equipes das prefeituras dos municípios mais atingidos pela estiagem. Até o momento, nove prefeituras tiveram os decretos de situação de emergência homologados pelo Estado. Os últimos quatro a integrarem a lista foram Canguçu, Cerro Grande do Sul, Arroio do Padre e São Jerônimo. A publicação ocorreu no Diário Oficial dessa quarta-feira (21).

Outros 14 municípios decretaram situação de emergência e ainda estão em processo de finalização da documentação necessária para posterior homologação e reconhecimento dos decretos.

A ação orientou prefeituras sobre a montagem dos planos de trabalho e a importância da inserção precisa dos dados no sistema. Incluiu ainda as estruturas das secretarias de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi); do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR); de Obras Públicas, Saneamento e Habitação (SOSH); Banrisul; BRDE e Badesul.

Segundo o coronel Alexandre Martins, chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil Estadual, na última vez em que houve estiagem, os municípios estavam sob outra administração. Por isso, a importância da orientação das equipes atuais.

"Nós estamos montando planos de trabalho com ações para minimizar os efeitos da estiagem, com abertura de poços, construção de cisternas e açudes, distribuição de água potável. As prioridades serão avaliadas com os técnicos de cada município", explica Martins.


Estratégia prevê abertura de poços, construção de cisternas e distribuição de água. Roberto Witter/Casa Civil

O governo do Estado já sinalizou a disponibilidade de seis caminhões para o transporte de água, até cinco máquinas para abertura de poços e açudes, e duas máquinas perfuratrizes para abrir poços artesianos.

A atividade foi coordenada pela Casa Militar e pela Casa Civil, com apoio da Associação de Municípios da Zona Sul (Azonasul).

Com decreto de situação de emergência homologado e reconhecido

Cristal
Amaral Ferrador
Hulha Negra
Morro Redondo
Pedras Altas
Canguçu
Cerro Grande do Sul
Arroio do Padre
São Jerônimo

Com situação de emergência decretada

Turuçu
Candiota
Bagé
Cerrito
Piratini
Camaquã
São Lourenço do Sul
Dom Feliciano
Tapes
Chuvisca
Sertão Santana
Herval
Santana da Boa Vista
Pinheiro Machado

Texto: Roberto Witter/Casa Civil
Edição: Gonçalo Valduga/Secom


Endereço da página:

  0 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

0 Acessos

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Página inicial > Últimas > Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Defesa Civil

22/02/2018 às 17:21

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Coordenador da Defesa Civil, coronel Alexandre Martins, apresenta planos para minimizar os efeitos da estiagem - Foto: Roberto Witter/Casa Civil - Download HD (618,00 kB)

Diferentes secretarias e órgãos do governo do Estado estiveram reunidos nesta quinta-feira (22), em São Lourenço do Sul, com equipes das prefeituras dos municípios mais atingidos pela estiagem. Até o momento, nove prefeituras tiveram os decretos de situação de emergência homologados pelo Estado. Os últimos quatro a integrarem a lista foram Canguçu, Cerro Grande do Sul, Arroio do Padre e São Jerônimo. A publicação ocorreu no Diário Oficial dessa quarta-feira (21).

Outros 14 municípios decretaram situação de emergência e ainda estão em processo de finalização da documentação necessária para posterior homologação e reconhecimento dos decretos.

A ação orientou prefeituras sobre a montagem dos planos de trabalho e a importância da inserção precisa dos dados no sistema. Incluiu ainda as estruturas das secretarias de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi); do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR); de Obras Públicas, Saneamento e Habitação (SOSH); Banrisul; BRDE e Badesul.

Segundo o coronel Alexandre Martins, chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil Estadual, na última vez em que houve estiagem, os municípios estavam sob outra administração. Por isso, a importância da orientação das equipes atuais.

"Nós estamos montando planos de trabalho com ações para minimizar os efeitos da estiagem, com abertura de poços, construção de cisternas e açudes, distribuição de água potável. As prioridades serão avaliadas com os técnicos de cada município", explica Martins.


Estratégia prevê abertura de poços, construção de cisternas e distribuição de água. Roberto Witter/Casa Civil

O governo do Estado já sinalizou a disponibilidade de seis caminhões para o transporte de água, até cinco máquinas para abertura de poços e açudes, e duas máquinas perfuratrizes para abrir poços artesianos.

A atividade foi coordenada pela Casa Militar e pela Casa Civil, com apoio da Associação de Municípios da Zona Sul (Azonasul).

Com decreto de situação emergência homologado

Cristal
Amaral Ferrador
Hulha Negra
Morro Redondo
Pedras Altas
Canguçu
Cerro Grande do Sul
Arroio do Padre
São Jerônimo

Com situação de emergência decretada

Turuçu
Candiota
Bagé
Cerrito
Piratini
Camaquã
São Lourenço do Sul
Dom Feliciano
Tapes
Chuvisca
Sertão Santana
Herval
Santana da Boa Vista
Pinheiro Machado

Texto: Roberto Witter/Casa Civil
Edição: Gonçalo Valduga/Secom


Endereço da página:

  37 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

37 Acessos

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Página inicial > Últimas > Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Defesa Civil

22/02/2018 às 17:21

Reunião debate situação da estiagem nos municípios da Metade Sul

Coordenador da Defesa Civil, coronel Alexandre Martins, apresenta planos para minimizar os efeitos da estiagem - Foto: Roberto Witter/Casa Civil - Download HD (618,00 kB)

Diferentes secretarias e órgãos do governo do Estado estiveram reunidos nesta quinta-feira (22), em São Lourenço do Sul, com equipes das prefeituras dos municípios mais atingidos pela estiagem. Até o momento, nove prefeituras tiveram os decretos de situação de emergência homologados pelo Estado. Os últimos quatro a integrarem a lista foram Canguçu, Cerro Grande do Sul, Arroio do Padre e São Jerônimo. A publicação ocorreu no Diário Oficial dessa quarta-feira (21).

Outros 12 municípios decretaram situação de emergência e ainda aguardam a análise da documentação, para posterior homologação e reconhecimento dos decretos.

A ação orientou prefeituras sobre a montagem dos planos de trabalho e a importância da inserção precisa dos dados no sistema. Incluiu ainda as estruturas das secretarias de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi); do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR); de Obras Públicas, Saneamento e Habitação (SOSH); Banrisul; BRDE e Badesul.

Segundo o coronel Alexandre Martins, chefe da Casa Militar e coordenador da Defesa Civil Estadual, na última vez em que houve estiagem, os municípios estavam sob outra administração. Por isso, a importância da orientação das equipes atuais.

"Nós estamos montando planos de trabalho com ações para minimizar os efeitos da estiagem, com abertura de poços, construção de cisternas e açudes, distribuição de água potável. As prioridades serão avaliadas com os técnicos de cada município", explica Martins.


Estratégia prevê abertura de poços, construção de cisternas e distribuição de água. Roberto Witter/Casa Civil

O governo do Estado já sinalizou a disponibilidade de seis caminhões para o transporte de água, até cinco máquinas para abertura de poços e açudes, e duas máquinas perfuratrizes para abrir poços artesianos.

A atividade foi coordenada pela Casa Militar e pela Casa Civil, com apoio da Associação de Municípios da Zona Sul (Azonasul).

Com decreto de emergência homologado

Cristal
Amaral Ferrador
Hulha Negra
Morro Redondo
Pedras Altas*
Canguçu*
Cerro Grande do Sul*
Arroio do Padre*
São Jerônimo*

*Ainda aguardam reconhecimento pela União

Com situação de emergência decretada

Turuçu
Candiota
Bagé
Cerrito
Piratini
Camaquã
São Lourenço do Sul
Dom Feliciano
Tapes
Chuvisca
Sertão Santana
Herval

Texto: Roberto Witter/Casa Civil
Edição: Gonçalo Valduga/Secom


Endereço da página:

  24 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

24 Acessos

Comandante-geral da BM prestigia passagem de comando na polícia Militar de Santa Catarina

Página inicial > Últimas > Comandante-geral da BM prestigia passagem de comando na polícia Militar de Santa Catarina

Segurança Pública

22/02/2018 às 17:16

Passagem de comando em SC

Comandantes e o subcomandante das polícias militares dos três estados do Sul estiveram reunidos por iniciativa do comandante-geral da BM - Foto: Divulgação BM - Download HD (201,00 kB)

O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Andreis Silvio Dal'Lago, acompanhou a solenidade de passagem de comando da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina nesta quinta-feira (22), no Centro de Ensino da Polícia Militar, em Florianópolis. O ato foi presidido pelo governador em exercício Eduardo Pinho Moreira, que deu posse ao coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, que assumiu em substituição ao coronel Paulo Henrique Hemm.

Ainda em Florianópolis, os comandantes e o subcomandante das polícias militares dos três estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) estiveram reunidos por iniciativa do comandante-geral da BM. O coronel Andreis Silvio Dal'Lago propôs a execução de operações conjuntas e integradas nas divisas dos estados e na fronteira, além do compartilhamento de dados de inteligência, especialmente vinculado ao crime organizado. Destacou a questão dos ataques a carros forte e bancos por quadrilhas nos três estados. “Precisamos unir e compartilhar todo nosso potencial operacional para que tenhamos maior efetividade operacional nestes delitos”, afirmou. 


Foto: PMSC

A proposta do comandante-geral da BM foi discutida e aceita pelos participantes da reunião, atual comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, e subcomandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Arildo Luís Dias.

Também ficou ajustada a primeira operação conjunta para breve. “Ainda no mês de março teremos em Santa Catarina o primeiro encontro operacional de integração e compartilhamento de dados”, avisou o coronel Andreis.

Texto: Clelia Admar/ Ascom BM
Edição: Léa Aragón/ Secom


Endereço da página:

  40 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

40 Acessos

Calendário Escolar 2018 se inicia oficialmente nesta quinta-feira

Página inicial > Últimas > Calendário Escolar 2018 se inicia oficialmente nesta quinta-feira

Educação

22/02/2018 às 17:02

Calendário Escolar

As aulas na rede pública estadual começam nesta sexta-feira (26) e se encerram em 21 de dezembro - Foto: Ascom Seduc - Download HD (88,00 kB)

Foi publicado, nesta quinta-feira (22), no Diário Oficial, o decreto n° 53.925 de 21 de fevereiro de 2018, que oficializa o início do Calendário Escolar. As aulas na rede pública estadual começam nesta sexta-feira (26) e se encerram em 21 de dezembro. As férias discentes ocorrem entre os dias 19 e 29 de julho e o recesso escolar entre 23 de julho e 29 de julho.

Os estabelecimentos de ensino cuja integralização do ano letivo de 2017 avançou o ano civil de 2018 podem elaborar calendários escolares diferenciados que serão aprovados pelo Conselho Escolar e submetidos à análise e à homologação da respectiva Coordenadoria Regional de Educação e da Secretaria da Educação.

Mais informações aqui.

Texto: Ascom Seduc
Edição: Léa Aragón/ Secom

 


Endereço da página:

  30 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

30 Acessos

Calendário Escolar 2018 inicia oficialmente nesta quinta-feira

Página inicial > Últimas > Calendário Escolar 2018 inicia oficialmente nesta quinta-feira

Educação

22/02/2018 às 17:02

Calendário Escolar

As aulas na rede pública estadual começam nesta sexta-feira (26) e se encerram em 21 de dezembro - Foto: Ascom Seduc - Download HD (88,00 kB)

Foi publicado, nesta quinta-feira (22), no Diário Oficial, o decreto n° 53.925 de 21 de fevereiro de 2018, que oficializa o início do Calendário Escolar. As aulas na rede pública estadual começam nesta sexta-feira (26) e se encerram em 21 de dezembro. As férias discentes ocorrem entre os dias 19 e 29 de julho e o recesso escolar entre 23 de julho e 29 de julho.

Os estabelecimentos de ensino cuja integralização do ano letivo de 2017 avançou o ano civil de 2018 podem elaborar calendários escolares diferenciados que serão aprovados pelo Conselho Escolar e submetidos à análise e à homologação da respectiva Coordenadoria Regional de Educação e da Secretaria da Educação.

Mais informações aqui.

Texto: Ascom Seduc
Edição: Léa Aragón/ Secom

 


Endereço da página:

  24 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

24 Acessos

Missão à Ásia traz resultados concretos ao agronegócio

A missão oficial à Ásia e ao Oriente Médio, coordenada pelo secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, que contou com a participação do secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul, Ernani Polo, retornou com ótimos resultados das visitas a Coreia do Sul, Singapura, Indonésia, Malásia e Emirados Árabes Unidos (Dubai). Nesta quinta feira (22), Ernani Polo apresentou o balanço da missão a entidades do setor produtivo do RS.

A missão teve como objetivo negociar a abertura de mercado para produtos do agronegócio brasileiro, bem como promover contatos comerciais entre empresários brasileiros e investidores. Acompanharam a missão o diretor do Departamento de Negociações Não Tarifárias, Alexandre Pontes; o diretor do Departamento de Promoção Internacional de Investimentos, Evaldo da Silva Júnior; o coordenador-geral de Apoio Técnico Administrativo, Thiago Vinícius Pinheiro da Silva; e empresários do setor agropecuário.

Coreia do Sul

Em reunião no Ministério de Segurança Alimentar e Medicamentos (MFDS), Eumar Novacki ressaltou a intenção em melhorar a relação com o país, reafirmando a necessidade de a Coreia do Sul finalizar com rapidez o processo para liberação de importação de carne suína do Brasil. O governo coreano deve enviar missão ao Brasil em março, e já iniciou a análise para comercialização de carne bovina, manifestando interesse também em frutas. O ministro coreano afirmou faltar algumas respostas sanitárias por parte do Brasil para a finalização do processo de liberação da importação de carne suína. O secretário Ernani Polo também ressaltou a possibilidade de ampliar a exportação de frango, bem como negociações com ovos, lácteos, frutas e arroz.

Singapura

Eumar Novacki falou sobre a qualidade da carne brasileira em encontro no Ministério da Agricultura de Singapura. Também ressaltou o lançamento do programa de Compliance, que visa à conformidade com regras claras. O representante do Mapa solicitou que as exportações para Singapura sejam retomadas, tendo em vista que há 20 plantas aguardando autorização/habilitação para exportação.

Indonésia

O ministro da Agricultura da Indonésia, Andi Sulaiman, afirmou que vai importar carne bovina do Brasil. Com uma população de 265 milhões de habitantes, a Indonésia cresce 5% ao ano, tem média de consumo de carne bovina de 3 quilos por pessoa/ano, o que abre um grande potencial de consumo do produto. O Brasil pode apoiar a Indonésia não apenas fornecendo carne de alta qualidade a preços competitivos, como cooperando na área de genética bovina, melhoramento de pastagens, cruzamentos industriais e exportação de animais vivos para confinamento, propostas apresentadas em reunião com o diretor de Pecuária e Saúde Animal, I Ketut Diarmita.

Malásia

O ministro-chefe do Departamento de Desenvolvimento Islâmico (Jakim), Seri Jamil Khir Bim Baharom, confirmou missão oficial malaia ao Brasil, provavelmente em junho, para habilitar plantas desabilitadas e novas. O Jakim é o órgão responsável pelo abate Halal na Malásia, e reuniu-se com autoridades certificadoras do Brasil para ajustar as exigências para viabilizar a habilitação de plantas.

Em reunião com o vice-ministro da Agricultura da Malásia, Antony Nogeh Anal Gumbek Noegh, foi reafirmada a cooperação entre os países para qualificação da produção. Ernani Polo falou sobre a possibilidade de comercialização de produtos lácteos e ovos, e ressaltou a intenção de intercâmbio em pesquisa com o Instituto Riograndense do Arroz (Irga), visando a preencher nichos de mercado na Malásia.

Emirados Árabes

O diretor-geral de Investimentos do Ministério da Economia dos Emirados Árabes Unidos apresentou à comitiva brasileira um portfólio de investimentos na região. Também foi feito convite para participação oficial do Brasil na AIM Anual Investiment Meeting, de 9 a 11 de abril. A feira terá 141 países, com foco em investimento nas mais diversas áreas, sendo a pauta da agricultura e dos alimentos um dos principais tópicos.

“Tenho convicção de que realizamos uma missão muito proveitosa, com resultados concretos para exportação de carne bovina e encaminhamentos para comercialização, em um breve período, de carne suína. Também abrimos caminho para o aumento nas exportações de frango e para o início de negócios com ovos, lácteos e frutas. Temos um grande mercado na Ásia e precisamos estar lá com frequência, pois só assim teremos relações estreitas e reais possibilidades de avanços”, destacou Ernani Polo.

“A missão foi bem sucedida. Agora, é preciso dar continuidade e celeridade nos por menores dos acordos firmados, para que saiam do campo das ideias e se concretizem em transações comerciais bilaterais, de modo que os países se beneficiem e as relações se estreitem cada vez mais, de maneira amistosa e cooperativa”, avaliou Eumar Novacki.

Marcos Jank, consultor em agronegócio e especialista na Ásia, ressaltou que a missão teve resultados positivos como, por exemplo, a confirmação da abertura do mercado da Indonésia para a carne bovina brasileira. "A Indonésia é o quarto país mais populoso do mundo, à frente do Brasil. Temos de estar presentes de forma regular e proativa na Ásia - a região mais dinâmica do mundo e nosso principal destino no agronegócio", relatou.

Texto: Ascom Seapi
Edição: Sílvia Lago/Secom

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Alunos de Santa Rosa inovam ao criar perna mecânica de baixo custo

Página inicial > Últimas > Alunos de Santa Rosa inovam ao criar perna mecânica de baixo custo

Educação

22/02/2018 às 16:05

Alunos de Santa Rosa inovam ao criar perna mecânica de baixo custo

Perna mecânica que melhor se ajusta ao solo foi criada por alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Pedro Meinerz - Foto: Divulgação/Seduc - Download HD (77,00 kB)

Alunos do Curso Técnico da Escola Estadual de Ensino Médio Pedro Meinerz, de Santa Rosa, iniciaram o ano letivo de 2018 colhendo frutos de um projeto inédito e de repercussão nacional. Eles criaram uma perna mecânica adaptável, de baixo custo e que melhor se ajusta ao solo. Todos os anos, o curso convida os alunos a desenvolverem um projeto inovador e de baixo custo, acessível à comunidade.

A prótese mecânica foi criada na chamada Sala de Invenções. O estudante André Pacoff, do curso técnico, foi a inspiração do projeto. Ele perdeu parte da perna em um acidente de trânsito há 15 anos e, desde então, tem pensado em meios alternativos de voltar a andar. Ao lado de Avelino Dietriech e Nelson de Oliveira Filho, transformou o problema numa solução para ajudar outras pessoas.

Diferente dos modelos convencionais testados por André, que são finalizados em madeira, a nova prótese de fibra de carbono e inox é mais eficiente no chão e pode ser desenvolvida por um valor abaixo do encontrado no mercado, cerca de R$ 1.700.

O resultado do trabalho demorou um ano e já ganhou várias premiações. Com a ideia, o grupo foi campeão da Mostra Estadual de Educação Profissional e segundo lugar na Feira Internacional de Encarnación, no Paraguai. Em 2018, os alunos receberam convite para participarem do Festival de Ciência Internacional de Edimburgo, na Escócia, que ocorre de 10 a 15 de abril. Também receberam credencial para feira no México.

Conquista comunitária 

A diretora da escola, Elaine Deloss, e a professora que acompanhou o desenvolvimento do projeto, Vania Brun, agradeceram o reconhecimento que a instituição tem recebido. Para elas, a conquista é de toda a comunidade por acreditar em seus docentes e, principalmente, no potencial dos alunos.

Texto: Tayná Schutz/Seduc
Edição: Gonçalo Valduga/Secom


Endereço da página:

  30 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

30 Acessos

Operação Desmanche apreende 30 toneladas de sucata automotiva em Candelária

Desde a primeira edição, em fevereiro de 2016, a Operação Desmanche prendeu mais de 60 pessoas, interditou 93 locais e apreendeu mais de quatro mil toneladas de sucata automotiva

Desde a primeira edição, em fevereiro de 2016, a Operação Desmanche prendeu mais de 60 pessoas, interditou 93 locais e apreendeu mais de quatro mil toneladas de sucata automotiva - Foto: Divulgação/SSP - Download HD (230,00 kB)

A 57ª edição da Operação Desmanche ocorreu nesta quinta-feira (22), em Candelária, no Vale do Rio Pardo. Um estabelecimento foi interditado e cerca de 30 toneladas de sucata automotiva foram recolhidas.

A operação completa dois anos neste mês. O coordenador da força-tarefa, coronel Cesar Augusto Pereira da Silva, destacou que, desde sua primeira edição, em fevereiro de 2016, mais de 60 pessoas foram presas.

“Também interditamos 93 locais e apreendemos mais de quatro mil toneladas de sucata automotiva. Esse resultado é reflexo do trabalho das instituições que integram a força-tarefa e da colaboração da sociedade civil por meio de denúncias”, explicou.

Trabalho integrado

A operação é resultado da união de esforços entre Polícia Civil, Brigada Militar (BM), Instituto-Geral de Perícias (IGP) e Detran RS. As peças apreendidas são encaminhadas para a Gerdau, que, a partir da parceria com o Estado, as transforma em material de trabalho e dá um novo destino para os objetos por meio de reciclagem.

A ação já passou por 30 municípios: Candelária, Curumim, Soledade, Santa Maria, Carlos Barbosa, Sapiranga, Eldorado do Sul, Erechim, Guaíba, Porto Alegre, Cachoeirinha, Portão, Gravataí, Viamão, Sapucaia do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Montenegro, Pelotas, São Sebastião do Caí, Estrela, Parobé, Esteio, Alvorada, Camaquã, Caxias do Sul, Arroio dos Ratos, Capão da Canoa, Torres e São Leopoldo.

Força-tarefa

A força-tarefa foi designada pelo governador José Ivo Sartori para atuar na fiscalização dos estabelecimentos ilegais. Cada um dos órgãos envolvidos tem uma função específica nas operações. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) coordena o trabalho e define os alvos, por meio do Setor de Inteligência. O IGP tem a função de identificar peças roubadas e atua na parte criminal das operações, juntamente com a Polícia Civil, que também efetua as prisões. O Detran RS autua administrativamente as empresas e coordena a apreensão da sucata e sua destinação para reciclagem. A BM faz a segurança da operação com policiais do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM).

Consulta a peças

O consumidor pode ajudar a desestimular o comércio ilegal de peças usadas, comprando somente em empresas credenciadas ao Detran RS. Essas empresas têm, na fachada, o logotipo do órgão. Além disso, cada peça é vendida com código de barras e nota fiscal eletrônica. Também é possível consultar no site do Detran RS a relação de empresas credenciadas e fazer uma busca por peças e por município. Nos chamados Centros de Desmanches de Veículos (CDVs), além da garantia de origem lícita, as peças passam pelo aval de um responsável técnico, que atesta as condições de segurança.

Texto: Carine Bordin/Ascom SSP
Edição: Sílvia Lago/Secom

  26 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

26 Acessos

Acordo com os municípios beneficia gestão do transporte escolar

Página inicial > Últimas > Acordo com os municípios beneficia gestão do transporte escolar

Educação

22/02/2018 às 15:19

Assembleia de Verão da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs)

Krummenauer assinou acordo com a Famurs para a utilização de software de gestão do transporte escolar pelos municípios integrantes do Peate - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini - Download HD (270,00 kB)

Na abertura da Assembleia de Verão da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), nesta quinta-feira (22), em Torres, o secretário da Educação Ronald Krummenauer, assinou um acordo com a Famurs, para a utilização de software de gestão do transporte escolar pelos municípios integrantes do Programa Estadual de Apoio ao Transportes Escolar no Rio Grande do Sul (Peate).

"Trata-se de um avanço que traz benefício importante na gestão do transporte escolar", destacou Krummenauer. Pelo acordo, cabe ao governo do Estado publicar o aplicativo via internet, de modo gratuito e aberto para uso institucional dos municípios, além do suporte técnico operacional permanente. O governador José Ivo Sartori e prefeitos de todo o Rio Grande do Sul participaram do ato em Torres.

Mudanças 

Além de estabelecer a melhor rota e o custo médio de cada roteiro, o sistema permite que o município, por meio de um programa de computador, saiba o tempo de cada viagem e até se houve paradas no caminho feito pelos motoristas. Até então, para efetuar o transporte, o custo das viagens era estipulado pelos prestadores que ganhavam a licitação para o serviço - o sistema de licitação continua, mas agora o preço do transporte é definido pelos dados apontados pelo software. 

A implantação beneficia 87,6 mil alunos de cerca de 2 mil escolas em todo o estado. Mesmo em Porto Alegre, embora não haja transporte rural, o software é utilizado no transporte de alunos das três escolas da região das ilhas - as de Ensino Fundamental Oscar Schmitt e Maria José Mabilde e a de Ensino Médio Almirante Barroso. A Assembleia de Verão da Famurs segue até esta sexta-feira (23). 

Texto: Ascom Seduc
Edição: Léa Aragón/ Secom


Endereço da página:

  37 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

37 Acessos

Previsão indica baixos volumes de chuva no RS nos próximos dias

Página inicial > Últimas > Previsão indica baixos volumes de chuva no RS nos próximos dias

Agricultura

22/02/2018 às 15:10

De acordo com o Boletim Meteorológico Semanal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), as condições de chuva e temperatura não mudarão nos próximos dias. A previsão meteorológica indica a persistência de baixos volumes de precipitação no Rio Grande do Sul.

Entre sexta (23) e segunda-feira (26), a presença de ar seco manterá o tempo firme, com sol e variação de nuvens. A temperatura terá grande amplitude térmica, com valores amenos no período noturno e mais elevados durante o dia.

No fim de semana, as temperaturas mínimas estarão baixas com valores entre 12°C e 15°C.

Tendência para 27 de fevereiro a 1º de março

A partir de terça-feira (27), o ingresso de ar quente e úmido favorecerá a elevação das temperaturas e poderão ocorrer pancadas de chuva, típicas de verão, em todo estado.

As simulações numéricas indicam que os valores acumulados deverão oscilar entre 10 e 20 milímetros (mm) na maioria das localidades, com totais acima de 30 mm no Planalto e na Serra do Nordeste. Na Campanha, os volumes deverão ser inferiores a 10 mm.

Texto: Ascom Seapi
Edição: Sílvia Lago/Secom


Endereço da página:

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Operação plena do Complexo Prisional de Canoas começa em março

Página inicial > Últimas > Operação plena do Complexo Prisional de Canoas começa em março

Segurança Pública

22/02/2018 às 13:01

As 2.808 vagas do Complexo Prisional poderão ser ocupadas a partir da formatura dos 480 novos servidores da Susepe

As 2.808 vagas do Complexo Prisional poderão ser ocupadas a partir da formatura dos 480 novos servidores da Susepe - Foto: Rodrigo Ziebell/SSP - Download HD (102,00 kB)

O Complexo Prisional de Canoas começará a operar com capacidade plena no próximo mês. A garantia foi dada pelo secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (22). As 2.808 vagas das quatro penitenciárias que compõem a estrutura poderão ser ocupadas a partir da formatura dos 480 novos servidores da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), prevista para a primeira semana de março.

Em seu pronunciamento, Schirmer ressaltou a compreensão do Poder Judiciário ao suspender, por 60 dias, as decisões da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre (VEC/POA) que determinavam o fechamento dos Centros de Triagem (CTs) da Cadeia Pública de Porto Alegre (CPPA). “A decisão do desembargador Sérgio Grassi Beck contempla em todos os sentidos as posições defendidas pela SSP, por meio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Apresentamos um material com mais de 200 páginas que comprova a evolução no tratamento dados aos presos provisórios”, relatou.

Segundo o secretário, todas as ações do governo do Estado visam a cumprir uma decisão anterior do próprio Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), que determina o fim da utilização de viaturas para a custódia de detentos e da superlotação das carceragens das Delegacias de Polícia. “O quadro hoje é muito melhor que o anterior, no qual eles eram expostos a condições realmente críticas. Nesse contexto, o diálogo aberto e a parceria com TJRS foi essencial. Garantiu a manutenção do sistema prisional, enquanto terminamos a formação dos novos agentes penitenciários”, acrescentou.


Schirmer ressaltou a compreensão do Poder Judiciário ao suspender, por 60 dias, as decisões da Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre. / Rodrigo Ziebell/SSP

O futuro dos Centros de Triagem

Os CTs foram erguidos com o objetivo de ser o primeiro destino dos presos provisórios na Região Metropolitana de Porto Alegre. A construção dos CTs permitiu que as viaturas da Brigada Militar (BM) deixassem de ser utilizadas na custódia de detentos e desafogou as Delegacias de Polícia, cujas carceragens encontravam-se superlotadas.

A abertura total do Complexo Prisional de Canoas e a construção da Cadeia Pública de Porto Alegre II possibilitará que os dois CTs já existentes no local sejam anexados à nova estrutura, operando como unidades provisórias de detenção. Dessa forma, as 208 vagas dos CTs serão incorporadas às 416 vagas da unidade que está sendo erguida por meio de permuta com o grupo Zaffari - cujo término das obras está previsto para o mês de agosto. “Um deles terá a função específica de receber presos de trânsito, facilitando a sua apresentação em audiências”, disse o diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal da Susepe, Fabrício Ragagnin.

Liberação de PMs para o policiamento ostensivo

A formatura dos novos agentes penitenciários permitirá, também, que se cumpra uma promessa feita na abertura parcial da segunda unidade do Complexo Prisional de Canoas: a liberação do efetivo da BM utilizado na Penitenciária Estadual de Canoas 2.

“Deixamos claro que não teríamos como ocupar as galerias de outra forma. Sendo assim, utilizamos os policiais militares durante o período do curso de formação da Susepe. A partir de março, esses servidores voltarão à sua atividade fim, reforçando o policiamento ostensivo”, assegurou Schirmer.

Texto: Claiton Silva/Ascom SSP
Edição: Sílvia Lago/Secom


Endereço da página:

  39 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

39 Acessos

Sartori anuncia pagamento de R$ 128 milhões para Saúde durante Assembleia da Famurs

Com a presença de prefeitos de todo o Rio Grande do Sul, na abertura da Assembleia de Verão da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), nesta quinta-feira (22), em Torres, o governador José Ivo Sartori anunciou que até o fim de fevereiro o governo do Estado vai pagar R$ 128 milhões de todos os recursos empenhados para a Saúde dos anos de 2015, 2016 e 2017.

“Governar é ter atitude. Fazer o que precisa ser feito. É por tudo isso que fiz questão de vir aqui, acompanhado da nossa equipe de governo, para agradecer pelo apoio e pela parceria. Vamos unir forças em favor de um Estado mais eficiente. Um Estado para todos e não para alguns. Um Estado para a sociedade e não para si mesmo”, enfatizou o governador.

Sartori também assinou um Decreto que institui a criação de um grupo de trabalho, formado por representantes da Secretaria da Fazenda (Sefaz), da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e da Casa Civil (CC), com a finalidade de analisar alternativas ao encontro de contas entre créditos e débitos do Estado com os municípios.

O governo também vai fazer o repasse sobre a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, que dependia de dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e já foi resolvido. A Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) está à disposição das prefeituras para orientações.

Sartori ainda garantiu a instalação do serviço de telemetria, que vai cobrir todo o RS e será útil na gestão de desastres naturais. Será viabilizada, por meio de pregão eletrônico, a compra de 160 novas estações automáticas, que ficarão localizadas em campos, perto de rios ou nas cidades para medir a quantidade de chuva ou o nível dos rios. Essas estações coletam informações a cada 15 minutos. Dessa forma, a Sema consegue acompanhar as informações quase em tempo em real e identificar situações de estiagem ou cheias. Com as 160 novas estações, o Rio Grande do Sul passa a monitorar um total de 612 localidades.


O encontro reuniu o governo do Estado e representantes do governo federal, para qualificar as gestões municipais. / Luiz Chaves/Palácio Piratini

Mudanças necessárias para o futuro do Rio Grande

Com o tema 'A mudança nas mãos dos municípios', a Assembleia da Famurs promoveu o debate sobre as dificuldades que os municípios gaúchos enfrentam em razão da crise financeira e as perspectivas para alavancar o municipalismo.

O presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, disse que o encontro reúne o governo do Estado e representantes do governo federal, justamente para qualificar as gestões, discutir os programas e buscar autonomia política e financeira para os municípios.

“O objetivo é tratar da vida que acontece nos municípios. Sabemos que todas as demandas que nós temos na vida das pessoas, quer seja na Educação, na Saúde, no Transporte, no dia a dia, é o município quem dá as respostas para a população”, afirmou.

Sartori salientou que o Rio Grande do Sul precisa promover mudanças estruturais para impulsionar o crescimento e servir às pessoas. “O Poder Público não consegue atender a tudo sozinho. Precisa agir em parceria, coletivamente. Não é hora de pensar em nomes ou partidos, mas na continuação de um projeto de mudanças, para colocar o Rio Grande nos trilhos, com seriedade”, destacou.

O governador ressaltou que é preciso fazer o que é necessário, mas com cautela com as finanças. “Precisamos cuidar do dinheiro público. Dinheiro que não é do município, do Estado ou da União. Somos gestores do dinheiro da sociedade, do cidadão que paga impostos”, enfatizou.

A Assembleia de Verão continua nesta quinta e sexta-feira (23). Durante a tarde de hoje, os secretários de Estado da Saúde, da Educação, dos Transportes e do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável falarão sobre os projetos de cada área.

Ações para os municípios

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Famurs assinaram termo de cooperação técnica com o objetivo de promover ações conjuntas, palestras, seminários e outros eventos, visando ao desenvolvimento dos municípios, ao fomento e a oportunidades de investimentos.

Ainda foi celebrado o acordo de cooperação entre o governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Educação (Seduc), com a Famurs, para firmar a utilização de software de gestão do transporte escolar pelos municípios integrantes do Programa Estadual de Apoio ao Transportes Escolar no Rio Grande do Sul.

Estiveram presentes autoridades municipais, estaduais e federais. Também se pronunciaram o prefeito de Torres, Carlos Alberto Matos de Souza; o presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) e prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus; o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski; o presidente do Tribunal de Contas do Estado do RS (TCE RS), Iradir Pietroski; o procurador-geral de Justiça do RS, Fabiano Dallazen; o representante da Assembleia Legislativa, deputado Ciro Simoni; e a presidente do Movimento Gaúcho da Mulher Municipalista, Adriane Perin.

Texto: Cassiane Osório/Secom, de Torres
Edição: Sílvia Lago/Secom

  41 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

41 Acessos

Sartori anuncia pagamento de R$ 128 milhões para Saúde durante Assembleia da Famurs

Página inicial > Últimas > Sartori anuncia pagamento de R$ 128 milhões para Saúde durante Assembleia da Famurs

Executivo

22/02/2018 às 12:03

Sartori reuniu-se com prefeitos de todo o Rio Grande do Sul, na abertura da Assembleia de Verão da Famurs, em Torres

Sartori reuniu-se com prefeitos de todo o Rio Grande do Sul, na abertura da Assembleia de Verão da Famurs, em Torres - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini - Download HD (1,24 MB)

Com a presença de prefeitos de todo o Rio Grande do Sul, na abertura da Assembleia de Verão da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), nesta quinta-feira (22), em Torres, o governador José Ivo Sartori anunciou que até o fim de fevereiro o governo do Estado vai pagar R$ 128 milhões de todos os recursos empenhados para a Saúde dos anos de 2015, 2016 e 2017.

“Governar é ter atitude. Fazer o que precisa ser feito. É por tudo isso que fiz questão de vir aqui, acompanhado da nossa equipe de governo, para agradecer pelo apoio e pela parceria. Vamos unir forças em favor de um Estado mais eficiente. Um Estado para todos e não para alguns. Um Estado para a sociedade e não para si mesmo”, enfatizou o governador.

Sartori também assinou um Decreto que institui a criação de um grupo de trabalho, formado por representantes da Secretaria da Fazenda (Sefaz), da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e da Casa Civil (CC), com a finalidade de analisar alternativas ao encontro de contas entre créditos e débitos do Estado com os municípios.

O governo também vai fazer o repasse sobre a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, que dependia de dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e já foi resolvido. A Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) está a disposição das prefeituras para orientações.

Sartori ainda garantiu a instalação do serviço de telemetria, que vai cobrir todo o RS e será útil na gestão de desastres naturais. Será viabilizada, por meio de pregão eletrônico, a compra de 160 novas estações automáticas, que ficarão localizadas em campos, perto de rios ou nas cidades para medir a quantidade de chuva ou o nível dos rios. Essas estações coletam informações a cada 15 minutos. Dessa forma, a Sema consegue acompanhar as informações quase em tempo em real e identificar situações de estiagem ou cheias. Com as 160 novas estações, o Rio Grande do Sul passa a monitorar um total de 612 localidades.

Aguarde matéria completa.

Texto: Cassiane Osório/Secom, de Torres
Edição: Sílvia Lago/Secom


Endereço da página:

  22 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

22 Acessos

Licitação de terrenos viabiliza estruturas mais adequadas à Segurança Pública

Fornecer edificações novas, modernas e adequadas ao desempenho das atividades do Corpo de Bombeiros e da Brigada Militar (BM). Este é o objetivo do governo gaúcho com a publicação do Edital 003/2018, no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa quarta-feira (21). A iniciativa prevê a licitação, na modalidade concorrência e em lote único, de dois terrenos localizados em Porto Alegre: o do Ginásio de Esportes da BM, com área de 9.849,17 metros quadrados (m²), na Rua Felipe de Oliveira, 15; e o da Academia do Comando do Corpo de Bombeiros Militar, nas Rua Silva Só, 300, com 24.788,56 m².

O secretário da Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaele Di Cameli, explica que a ação é de extrema importância para uma gestão de patrimônio eficiente e voltada para a população. “A partir dessa alienação, o Estado conseguirá atender melhor às demandas do público. No momento, estamos com o foco na área da Segurança Pública. Porém, por meio desse tipo de projeto, futuramente também conseguiremos atender mais a outras áreas prioritárias, como Saúde e Educação”, destaca.

Ainda segundo Di Cameli, é importante que se entenda que essa ação é uma forma de o Rio Grande do Sul fazer projetos imobiliários socialmente mais relevantes. “A questão não é vender ou permutar patrimônio. É colocar o patrimônio imobiliário a serviço do Estado, e não do governo, corporações ou autarquias. Pela primeira vez, está se colocando o patrimônio imobiliário do Estado para servir aos interesses reais da sociedade”, afirma.

Novas instalações

O pagamento de parte do valor ofertado do lote único fica condicionado à execução de áreas construídas, por parte do comprador, onde serão instalados os empreendimentos para o Complexo do Comando-Geral e da Academia de Bombeiro Militar e para o Complexo de Educação Física da Academia de Polícia Militar, até o limite de R$ 34.996.309,72.

Outra parte é por meio de caução, em uma parcela de 5% sobre o valor da avaliação, entregue no dia da concorrência. O saldo restante será quitado em duas vezes: 50% no prazo de 30 dias, a contar da publicação do resultado final da homologação no DOE; e 50% no ato de assinatura do contrato de promessa de compra e venda e de permuta por área construída, mediante apresentação de guia de arrecadação.

A permuta por área construída prevê as futuras instalações do Complexo do Comando-Geral e da Academia de Bombeiro Militar na área onde funciona o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), que terá sua utilização ampliada (além de servir à comunidade, será aproveitado pelos Bombeiros), e do Complexo de Educação Física da Academia de Polícia Militar, na Avenida Coronel Aparício Borges, 2001. Os dois terrenos são de propriedade do Estado.

Os interessados devem apresentar propostas em dois envelopes. O primeiro deve conter a documentação exigida para a habilitação, e o segundo, a proposta. Os envelopes devem estar fechados, indevassáveis e ser entregues no dia e na hora marcados para a abertura da concorrência, na Sala de Abertura da Celic, na Avenida Borges de Medeiros, 1501, 2º andar, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), em Porto Alegre.

Texto: Alessandra Pinheiro/Secom, com informações da Smarh
Edição: Sílvia Lago/Secom

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Confirmado caso importado de febre amarela no RS

22/02/2018 às 11:04

A SES recomenda manter atualizada a vacina contra a febre amarela, prioritariamente para quem circula ou mora junto a áreas de matas ou tem previsão de viagem para esses lugares

A SES recomenda manter atualizada a vacina contra a febre amarela, prioritariamente para quem circula ou mora junto a áreas de matas ou tem previsão de viagem para esses lugares - Foto: Reprodução/SES - Download HD (244,00 kB)

A Secretaria da Saúde (SES) confirmou, na quarta-feira (21), o primeiro caso importado de febre amarela no Rio Grande do Sul, desde 2010. Trata-se de um homem de 27 anos, residente em Jaguarão, sem histórico de vacina contra a doença.

O homem viajou, em janeiro, a São Tomé das Letras (Minas Gerais), onde esteve em área de mata. Ao retornar ao estado, no dia 27, já apresentava febre, vômitos, edema e mialgia (dor muscular), sendo internado no mesmo dia na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Universitário São Francisco de Paula, em Pelotas. Ele permanece hospitalizado, apresentando quadro clínico estável.

No dia 29, foi coletado material para análise do Laboratório Central do Estado para dengue, malária e leptospirose, todos com resultado negativo. Uma quarta análise, para febre amarela, foi realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que teve a confirmação positiva na quarta-feira.

Técnicos da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde, com sede em Pelotas, e do município de Jaguarão já executaram investigação nos locais de residência e de trabalho do paciente, sem detecção de focos do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da doença em áreas urbanas.

Recomendação à vacinação

A SES recomenda que a população mantenha atualizada a vacinação contra a febre amarela, prioritariamente para quem circula ou mora junto a áreas de matas ou tem previsão de viagem para esses lugares, dentro ou fora do Rio Grande do Sul. Quem já tomou ao menos uma dose da vacina já tem imunização suficiente para toda a vida, pois a vacina deixou de ter validade de 10 anos e passou a ser dose única.

Histórico da febre amarela no RS

O Rio Grande do Sul não apresentava casos confirmados de febre amarela desde 2010, quando foi registrado o último importado. Casos autóctones (contraídos dentro do estado) não são confirmados no RS desde 2009.

No Brasil, entre 1º de julho de 2017 e 20 de fevereiro deste ano, foram confirmados 545 casos de febre amarela, sendo 164 óbitos, distribuídos nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal.

Texto: Ascom SES
Edição: Sílvia Lago/Secom


Endereço da página:

  31 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

31 Acessos
© 2017 BasFas Marketing