Redação

2 minutes reading time (343 words)

RS apresenta projeto contra riscos climáticos na COP 24 na Polônia

O governo do Estado estará representado, nesta sexta-feira (7), durante a 24ª Conferência do Clima da ONU (COP24), que ocorre em Katowice, na Polônia, até o dia 14 de dezembro. A secretária do Ambiente Desenvolvimento Sustentável (Sema), Ana Pellini, vai apresentar as ações implantadas no Estado para adaptar-se aos riscos hidroclimáticos. O Rio Grande do Sul foi um dos fundadores da iniciativa Regions Adapt, criada na COP 21, quando assumiu a coordenação da temática Recursos Hídricos.

Conforme a Sema, em 2015 haviam apenas 45 estações de rede hidrometeorológica. Atualmente, são 693 unidades instaladas, permitindo através da Sala de Situação o monitoramento do clima sete dias por semana e 24 horas por dia. "Criamos uma política estadual com foco na redução dos prejuízos econômicos e de vítimas dos eventos extremos como inundações, granizo, vendavais e estiagens. Articulamos uma rede de radares meteorológicos com a Argentina e o Uruguai, que nos permite a formação de uma ampla cobertura de território, possibilitando a formação de quadros de tempo atualizados a cada seis minutos", afirma Pellini.

Também fazem parte da Política Estadual de Gestão de Risco de Desastres o incentivo à reservação de água em propriedades rurais, regras claras para outorga e licenciamento ambiental, a conservação do solo e da água, o combate à erosão e a educação ambiental.

Na avaliação da secretária, é preciso aumentar as parcerias entre países e províncias para realizar previsões climáticas de médio prazo, já que atualmente são feitas com três meses de antecedência. Ainda é necessário ampliar os estudos que possibilitem analisar a variação da disponibilidade de chuvas e da perda de água do solo por evaporação e o aumento de áreas irrigadas e bacias com elevada demanda hídrica. Tudo isso em ações coordenadas com o licenciamento ambiental em sintonia com Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE-RS).

Acompanham a secretária na viagem, cujas despesas estão sendo custeadas pelo governo Federal, com recursos da Agência Nacional de Águas (ANA), a secretária adjunta Maria Patrícia Möllmann, o diretor do Departamento de Recursos Hídricos da Sema, Fernando Meirelles, e o diretor técnico da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Gabriel Ritter.

Texto: Catarina Gomes/Sema
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

Medalha distingue 26 personalidades que deram cont...
Governador visitará obras de esgoto da Corsan em B...