Redação

Professores de inglês da rede pública terão a chance de estudar nos EUA

Professores de inglês terão a oportunidade de vivenciar a língua estrangeira em Washington, nos Estados Unidos. Até o próximo dia 21, está aberta a seleção de educadores do ensino médio da rede pública (estadual e municipal) para uma bolsa de estudos do Programa Fulbright, uma iniciativa do Departamento de Estado dos EUA em parceria com a Secretaria da Educação (Seduc). O curso tem duração de até cinco meses, com início previsto para janeiro de 2020. As aulas ocorrerão em uma universidade de Washington D.C.

Podem participar do processo seletivo os professores efetivos de língua inglesa do ensino médio; professores ativos com dedicação exclusiva e estágio probatório concluído, do ensino médio regular da rede pública estadual e/ou municipal; dispender atualmente de 50% do tempo de sua carga de trabalho em sala de aula lecionando língua inglesa na rede pública; possuir licenciatura em língua inglesa com conclusão após 31 de dezembro de 2008; ter, no mínimo, cinco anos de prática de ensino de inglês após a conclusão da licenciatura em letras – Inglês; ter proficiência em inglês comprovada; ser cidadão brasileiro, não cumulada com cidadania norte-americana; educadores que participaram do Programa de Líderes Internacionais em Educação (ILEP) não são elegíveis para o Fulbright. Será dada prioridade a candidatos com pouca ou nenhuma experiência acadêmica ou profissional no exterior.

Incentivos

O curso de aperfeiçoamento de língua inglesa oferece moradia compartilhada com outros participantes; passagens de ida e volta para os EUA; orientação pré-partida no Brasil; custos e taxas para a participação no programa; ajuda de custo para alimentação, aquisição de um laptop para a realização das atividades acadêmicas, além de livros e outros materiais educacionais; workshop de encerramento; seguro-saúde; visto de intercâmbio J-1.

Para participar

Interessados em participar da seleção devem encaminhar e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com cópia para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com o assunto Fulbright DAI 2019-2020 – Nome do candidato – Coordenadoria Regional de Educação na qual está lotado. O Edital Fulbright DAI 2019-2020 pode ser conferido no site da Fulbright.

Texto: Bruna de Bem/Seduc
Edição: André Malinoski/Secom

  21 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

21 Acessos

PGE eleita para a 1ª vice-presidência do Colégio Nacional dos Procuradores-Gerais dos Estados

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (183 words)

O procurador-geral do Estado Eduardo Cunha da Costa foi eleito 1º vice-presidente do Colégio Nacional de Procuradores-Gerais dos Estados e do Distrito Federal (Conpeg) durante a primeira reunião de 2019, realizada nesta segunda-feira (11), em Brasília. Para a presidência, foi eleito o procurador do Maranhão Rodrigo Maia.

Eduardo Cunha da Costa destacou a importância institucional na escolha da PGE/RS para o posto e lembrou “o importante papel do colégio no trabalho de união dos estados na defesa de temas jurídicos de interesse comum e na busca do reequilíbrio do pacto federativo.”

Dentre os temas discutidos nesta segunda, estão as principais ações federativas do colégio e as estratégias de aproximação com o governo federal e o reequilíbrio do pacto federativo nacional preconizado na carta aberta do Conpeg ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

O mandato da nova presidência é de dois anos. O Conpeg reúne-se, normalmente, a cada dois meses, a fim de promover a cooperação e intercâmbio permanente entre as Procuradorias-Gerais buscando o aprimoramento e fortalecimento dos serviços jurídicos na defesa dos interesses dos estados.

Texto: Fabiane Rieger/PGE-RS
Edição: André Malinoski/Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

Matrículas devem ser feitas diretamente nas escola...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  21 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

21 Acessos

Matrículas devem ser feitas diretamente nas escolas a partir desta segunda

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (162 words)

Estudantes que perderam os prazos para realizar a matrícula terão mais uma oportunidade: a partir desta segunda-feira (11), até 29 de março, o gerenciamento das vagas será diretamente nas escolas da rede pública estadual.

A assessora técnica do Departamento de Planejamento (Deplan) da Secretaria de Educação (Seduc), Neri Barcelos, destaca que nenhum estudante ficará sem vaga. “Para aqueles que perderam os dois períodos de matrículas, solicitamos que compareçam diretamente nos estabelecimentos de ensino com os documentos necessários”, afirma.

Atestado de vacina

No ato da matrícula, será solicitada a apresentação do atestado de vacinação atualizado para os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental. O objetivo é fortalecer, entre os pais, a importância da vacinação das crianças nesta idade.

Documentos exigidos

- Identidade ou certidão de nascimento do aluno
- Identidade do responsável
- Comprovante de residência
- Comprovante de escolaridade
- Carteira de vacinação atualizada para alunos do 1º ano do Ensino Fundamental.

Texto: Diego da Costa/Seduc
Edição: Marcelo Flach/Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

PGE eleita para a 1ª vice-presidência do Colégio N...

Assistência à agricultura familiar recebe 220 carr...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  30 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

30 Acessos

Assistência à agricultura familiar recebe 220 carros e computadores

Um reforço importante para quem tem a função de orientar e prestar assistência técnica aos agricultores familiares do Estado. O governo gaúcho entregou, nesta segunda-feira (11), 108 novos veículos para a Emater/RS, entidade que faz o trabalho de extensão rural no Rio Grande do Sul. O governador Eduardo Leite e o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Covatti Filho, também oficializaram o repasse de 120 computadores portáteis (ultrabooks), já recebidos pela Emater.

Os automóveis são do tipo Fiat Mobi Like Flex 1.0 ano/modelo 2018/2019. A nova frota e os computadores foram adquiridos por meio de um convênio com o governo federal, firmado em 2016, no valor de R$ 4,8 milhões, sem necessidade de contrapartida do Estado. O governo gaúcho fez a compra por meio de licitação, vencida pela empresa que apresentou o menor preço. Ao todo, são mais de 70 municípios diretamente beneficiados (veja lista abaixo).

A importância desse reforço se torna ainda mais compreensível quando se leva em conta o peso da agricultura familiar para a economia do RS: 333 mil estabelecimentos rurais têm a família como base, o que significa 91,2% das propriedades gaúchas, segundo o último Censo Agropecuário do IBGE.

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 11/02/2019 - Governador Eduardo Leite participou na manhã dessa segunda-feira (11), da entrega de veículos da Emater em evento que ocorreu na sede da Seapdr. Fotos: Felipe Dalla Valle/Palácio PiratiniGovernador Leite afirmou que cuidar da agricultura familiar é cuidar da economia do estado - Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

O governador afirmou que cuidar da agricultura familiar é cuidar da economia do estado: "Os carros são instrumentos de trabalho, obviamente não fazem nada sozinhos. Mas dão suporte ao serviço qualificado e fundamental da Emater, especialmente nas pequenas propriedades. As novas técnicas e tecnologias, quando chegam com a devida orientação até a ponta, podem significar mais renda para os produtores. E o campo é um setor vital, que precisa ser fortalecido, até mesmo para enfrentar a nossa crise financeira".

Segundo o secretário Covatti Filho, é preciso renovar a estrutura da Emater, que ainda tem automóveis da década de 1980: “Temos que dar as melhores condições possíveis aos técnicos e extensionistas, que já prestam um excelente serviço, mas precisam de modernização. A gente ainda está muito preso ao papel e dá pra atualizar com tecnologia. Por isso os ultrabooks e os carros". A solenidade aconteceu na sede da SEAPDR, em Porto Alegre. Também estavam presentes o presidente da Emater, Iberê de Mesquita Orsi, técnicos da entidade, prefeitos e representantes de entidades do setor.

Municípios beneficiados com automóveis e a quantidade:
• Caiçara (1)
• Alpestre (1)
• Iraí (1)
• Nova Boa Vista (1)
• Rio dos Índios (1)
• Rondinha (1)
• Sarandi (1)
• Alto Feliz (1)
• Arvorezinha (1)
• Montenegro (1)
• Cruzeiro do Sul (1)
• Progresso (1)
• Tupandi (1)
• Encantado (1)
• Escritório Regional de Lajeado (4)
• Casca (1)
• Ciríaco (1)
• Caseiros (1)
• São João da Urtiga (1)
• Sananduva (1)
• Escritório Regional de Passo Fundo (1)
• Barão do Cotegipe (1)
• Campinas do Sul (1)
• Severiano de Almeida (1)
• Escritório Regional de Erechim (1)
• Escritório Regional de Soledade (7)
• Rio Pardo (1)
• Santa Cruz do Sul (1)
• Itati (1)
• Torres (1)
• Morrinhos do Sul (1)
• Camaquã (1)
• Viamão (1)
• Mostardas (1)
• Palmares do Sul (1)
• Sapiranga (1)
• Nova Santa Rita (1)
• Portão (1)
• Escritório Regional de Porto Alegre (1)
• Tenente Portela (1)
• São Valério do Sul (1)
• Esperança do Sul (1)
• Boa Vista do Cadeado (1)
• Ibirubá (1)
• Nova Ramada (1)
• Pejuçara (1)
• Pelotas (1)
• Santana da Boa Vista (1)
• Escritório Regional de Pelotas (2)
• Escritório Regional de Santa Rosa (4)
• Tucunduva (1)
• Santo Cristo (1)
• Campina das Missões (1)
• São Paulo das Missões (1)
• Cerro Largo (1)
• Giruá (1)
• Santiago (1)
• Restinga Seca (1)
• Tupanciretã (1)
• São João do Polêsine (1)
• Mata (1)
• Escritório Regional de Caxias do Sul (3)
• Caxias do Sul (1)
• Antônio Prado (1)
• Bento Gonçalves (1)
• Guaporé (1)
• Nova Bassano (1)
• Nova Roma do Sul (1)
• Serafina Corrêa (1)
• São Marcos (1)
• Escritório Regional de Bagé (4)
• Classificação e Certificação (10)
• Escritório Central Porto Alegre (8)

Também foram o repassados 120 computadores portáteis. Ao todo, mais de 70 municípios são diretamente beneficiados. Crédito: Governo do Rio Grande do Sul


Texto: Vanessa Felippe
Edição: Marcelo Flach/Secom

  40 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

40 Acessos

20ª edição da Expodireto Cotrijal deve gerar R$ 2,8 bilhões em vendas este ano

A Expodireto Cotrijal, que acontece entre 11 e 15 de março no município de Não-Me-Toque e celebra 20 anos, é uma das maiores feiras do agronegócio brasileiro. A expectativa é que a 20ª edição supere a marca de 2018, quando os expositores alcançaram os R$ 2,2 bilhões em vendas. A Cotrijal, cooperativa que organiza o evento, estima que a comercialização neste ano chegue a R$ 2,8 bilhões. O lançamento da feira ocorreu na manhã desta segunda-feira (11), em Porto Alegre, e contou com a presença do governador Eduardo Leite.

Leite garantiu presença na abertura da feira e também convocou todo o secretariado a estar presente. A Expodireto deve reunir mais de 500 expositores em 98 hectares e receber mais de 250 mil visitantes de 70 países. “O agronegócio tem tudo para diante de um cenário de retomada econômica ser, mais uma vez, o alicerce do crescimento econômico e da geração de empregos”, destacou o governador, lembrando que a feira leva o Rio Grande do Sul aos holofotes nacionais e internacionais.

cotrijallLeite garantiu presença na abertura da feira, que ocorre no dia 11 de março, e também convocou todo o secretariado a prestigiar - Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini

Para o presidente da Cotrijal, Nei Mânica, o cenário político nacional proporciona maior otimismo nos empresários em relação aos investimentos no Estado. “O produtor, nos últimos anos, não sabia se investia ou se guardava os recursos. Agora, com uma clareza maior a respeito do comportamento da economia, os empresários estão fazendo projetos e inclusive revendo a troca de equipamentos”, comentou. Em 2018, a feira recebeu 256,6 mil pessoas e contou com 527 expositores em 84 hectares.

A renovação de maquinário promove otimismo também no Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers). O presidente Claudio Bier credita a prosperidade do setor à renovação política. “Há muito interesse e muita procura, por parte dos agricultores, em renovar a frota. Todos estão pensando em trabalhar, e é disso que o Brasil precisa. Nosso setor é importante para desenvolver a agricultura no Brasil e investimentos cada vez mais na indústria da tecnologia”, declarou.

Leite confirmou que o governo trabalha na captação de recursos para realizar melhorias na ERS-142, que liga Não-Me-Toque a Carazinho. O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, corroborou o posicionamento do governador, afirmando que o governo está mobilizado para dar melhores condições às estradas por onde passa a produção agropecuária gaúcha. O trecho entre Não-Me-Toque e Carazinho deve ser incluído no Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias (Crema). “O projeto de recuperação da via e implantação da terceira faixa está sob análise do órgão financiador. Buscamos a aprovação, pois seria uma conquista para a comunidade”, disse Costella.

leitenao11A Expodireto ocorre entre os dias 11 e 15 de março e deve reunir mais de 500 expositores em 98 hectares - Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini

Para esta edição da Expodireto, uma nova área foi adquirida, ampliando o espaço total do parque para 98 hectares. O setor de Produção Animal passará a funcionar em prédio fixo, em construção ao lado do Auditório da Produção, que está sendo reformado para receber 92 pessoas. Outros prédios do parque estão sendo reformados. A feira prepara uma vasta programação, com fóruns, audiências e debates, a fim de definir políticas para o agronegócio.

Expodireto 2019 deve gerar R$ 2,8 bilhões em vendas Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Comemorando 20 anos, a Expodireto Cotrijal é uma das maiores feiras do agronegócio brasileiro. A expectativa é que a 20ª edição movimente R$ 2,8 bilhões em vendas. Nesta segunda-feira, o governador Eduardo Leite compareceu ao evento de lançamento da feira Crédito: Susy Scarton

Download

Texto: Suzy Scarton
Edição: André Malinoski/Secom

  30 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

30 Acessos

Energia no Vale do Taquari é tema de reunião entre Procon, Amvat e RGE Sul

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (89 words)

O Procon e a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) promovem, nesta quarta-feira (13), reunião com a RGE Sul para tratar dos problemas de atendimento e fornecimento de energia nos municípios da região.

O encontro ocorre a partir das 14h, na sede do Procon (Rua Sete de Setembro, 723 - 4º andar – Centro de Porto Alegre).

A ideia é buscar soluções para problemas de atendimento e fornecimento de energia, que têm causado impactos econômicos em várias cidades. 

Texto: Ascom Procon
Edição: Léa Aragón/ Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20ª edição da Expodireto Cotrijal deve gerar R$ 2,...

Acordo proporciona maior transparência em obras pú...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  32 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

32 Acessos

Acordo proporciona maior transparência em obras públicas

A Secretaria de Obras e Habitação e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RS (CAU/RS) assinaram protocolo de intenções para a implantação de tecnologias e transparência em obras públicas e o fomento às políticas de habitação de interesse social. O documento foi assinado pelo secretário de Obras e Habitação, José Stédile, e pelo presidente do CAU/RS, Tiago Holzmann da Silva.

A partir da assinatura, a Secretaria e o CAU/RS abrem caminho para estabelecer parcerias no fomento do uso de novas tecnologias que tragam maior transparência nas obras públicas, e garantam o compartilhamento de informações, métodos, técnicas e soluções de Tecnologia da Informação para o aperfeiçoamento dos sistemas de controle e de fiscalização.

Conforme José Stédile, é compromisso do gestor público construir soluções e implementar políticas que possam melhorar a vida das pessoas e tornar eficiente os serviços realizados. “Diante de uma grave crise financeira, estamos construindo parcerias com entidades e organizações para potencializar, aperfeiçoar e qualificar o trabalho prestado pelo poder público”, destacou.

O secretário acrescentou que o protocolo de intenções dialoga com as exigências da administração pública. “Ampliaremos o uso e compartilhamento de tecnologias, a transparência relacionada às obras públicas e a troca de conhecimento entre os profissionais”, disse.

Também está previsto o fomento para o uso de novas tecnologias e boas práticas na elaboração de projetos de arquitetura, além do desenvolvimento de pessoas e a valorização do corpo técnico.

A assistência técnica pública e gratuita para a elaboração de projeto e construção de habitação de interesse social, prevista na Lei Federal 11.888/08, também está inserida na conjunção dos esforços previstos no protocolo de intenções.

A partir da parceria será possível firmar convênios para o desenvolvimento de funcionalidades para o Sistema de Gestão de Obras (SGO), progressivamente implantado para gerenciar as demandas, projetos e obras de prédios públicos da administração direta, assim como a realização de cursos e fomentos do uso do BIM (sigla em inglês para modelagem da informação da construção; consiste em um processo integrado e multidisciplinar para produção de projetos, planejamento e controle de obras).

Participaram da assinatura do protocolo, ocorrida na sexta-feira (8), o arquiteto e gerente do projeto, Vinícius Piccini; a arquiteta Paula Lopes; o chefe de gabinete da Secretaria, Pedro Maboni; o assessor de gabinete, Wagner Motta; e o chefe de gabinete do CAU/RS, Fausto Loureiro.

Texto: Jean Maidana/Ascom
Edição: Marcelo Flach/Secom

  22 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

22 Acessos

Abafamento dá lugar a chuvas e temporais em algumas regiões

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (177 words)

O tempo fica abafado no estado, nesta segunda-feira (11), e a nebulosidade vai aumentando. Áreas de instabilidade chegam pela fronteira e avançam por parte do Oeste, Sul, Campanha e Norte, onde devem ser registrados os maiores volumes de chuva e onde há maior risco de temporais. Também pode chover forte em vários pontos do estado. Em áreas mais distantes das fronteiras a chuva demora mais para chegar e só deve ocorrer à noite.


Na madrugada desta terça-feira (12) ainda deve ter chuva forte entre o Sul e o Leste, mas ao longo do dia as condições de chuva intensa diminuem em grande parte do estado, ficando umidade e chuvas mais rápidas e isoladas na metade leste, na faixa que vai do Sul até o Nordeste do estado. O calor forte também diminui bastante.


Na quarta-feira (13), a nebulosidade será isolada com chuvas rápidas do Sul ao Leste. A semana terá nebulosidade e chuvas fracas passando pela metade leste, mas em grande parte do estado haverá pouca chuva.

Texto: Catarina Gomes/Ascom Sema
Edição: Léa Aragón/ Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

Acordo proporciona maior transparência em obras pú...

Anel viário: precariedade do projeto impede início...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  30 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

30 Acessos

Quarenta anos do LP Som Grande do Sul comemorados com show no Teatro Bruno Kiefer

Artistas que participaram do LP Som Grande do Sul, lançado em 1978 pela Gravadora Continental, se reúnem no dia 12 de fevereiro, às 20h, no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), para celebrar os 40 anos do álbum. A produção original do trabalho foi de Ayrton Patinete dos Anjos, que também participa do espetáculo. Os ingressos custam R$ 20,00 e serão aceitas doações de produtos de higiene pessoal aos moradores da Casa do Artista do Rio Grande do Sul.

Com apresentação do Guri de Uruguaiana, o show Os 40 do Som contará com nomes como Fátima Gimenez, Calique (Canto Livre), Jair Kobe (Guri de Uruguaiana), Paulo Bombachudo, Vitor Hugo e Zé Caradípia. No repertório, sucessos como Adeus Meu Chiripa (Victor Rogério Gomes); Mano, Maninho (Calique); Soldado do Campo (Sérgio Lopes e Jair Kobe); Compadre Vento (Paulo Conceição); Presságio Negro (Zé Caradípia e Paulo de Campos); Rodrigo Cambará (Victor Hugo e Paulo Bombachudo); Cavalo Baio (Paulo Bombachudo); Me deixem ficar pela estrada (Paulo Bombachudo); Entre o Preto e o Branco (Ricardo Costa); Fora da Rota (Carlos Dutra e Nicomedes); Ferro em Brasa (Giovane dos Santos); Fruto da Época (Tinho Santos e Diógenes de Lima); Asa Morena (Zé Caradípia) e Vida (Calique).

Estarão no palco os seguintes grupos:

Tempero: Fátima Gimenez (voz), Carlos 'Gordo' Dutra (violão e voz), Nicomedes (voz e violão) e Chicão Dornelles (percussão)

Rebenque: Calique (voz e violão), Vicente (voz), Jairo Kobe (voz e percussão), Jair Kobe (voz) e Pedro Guisso (voz, flautas e violão)

Folk: Paulo Bombachudo (violão e voz), Victor Hugo (voz)

Cordas & Rimas: Rui Morselli (violão e voz), Zê (violão e voz), Zé Caradípia (violão e voz), Paulo de Campos (violão e voz)

Fruto da Época: Tinho dos Santos (voz e violão) e Victor Sains (voz e violão).

A realização é da Central Rima de Produções Culturais e Arte-Educação e conta com o apoio da Secretaria da Cultura, por meio do Instituto Estadual de Música (IEM), Blimdom, Planejamento e Projeção Cult e Abramus- Associação Brasileira de Música e Artes.

SERVIÇO

Pauta: Os 40 do Som – 40 anos do LP Som Grande do Sul

Quando: terça-feira (12) às 20h

Local: Teatro Bruno Kiefer – 6º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736)

Ingressos: R$20 na bilheteria do teatro

Serão aceitas doações de produtos de higiene pessoal aos moradores da Casa do Artista do Rio Grande do Sul.

Texto: Ascom CCMQ
Edição: Léa Aragón/ Secom

  18 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

18 Acessos

Casa de Cultura Mario Quintana oferece oficina de Teatro para Maturidade

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (229 words)

Estão abertas as inscrições para a Oficina de Teatro para Maturidade - Os Mayores em cena, que ocorre na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) de quinta-feira (14) até abril. O projeto é oferecer uma alternativa cultural para pessoas idosas, unindo  vivência teatral com convívio social e longevidade criativa na maturidade. Inscrições pelo telefone 51 98402-4812 (whats). 

Após três anos de experiência como professor de teatro do Clube de Mães do Bairro Cristal e um ano à frente do subprojeto Longevidade Criativa na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o ator e diretor teatral Gil Collares trabalha com uma linha que desenvolve ações nos campos da memória, cognição e expressão corporal de uma forma lúdica, proporcionando uma prática de envelhecimento saudável. A Oficina pretende desenvolver cenas a partir da memória afetiva dos participantes com canções dos Beatles. 

Sobre o ministrante 

Diretor de teatro, ator, cantor e educador social. É graduando em Fonoaudiologia pela Ufrgs; formado em Teatro pela Universidade Estadual do RS (Uergs); Pós-graduado em Educação, Diversidade e Cidadania pela FAEL. Já cursou Teatro Extensão do DAD/Ufrgs em 1998 e Escola de Atores/TV e Cinema em 2010. 

SERVIÇO

Pauta: Oficina de Teatro para Maturidade - Os Mayores em cena

Quando: de quinta-feira (14) a 25 de abril; às quintas das 14h às 16h

Inscrições: 51 98402-4812.

Texto: Darlene Silveira/ Ascom CCMQ
Edição: Léa Aragón/ Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

Fevereiro solidário - Canelenses e gramadenses pod...

Altas temperaturas aceleram maturação e colheita d...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  21 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

21 Acessos

Altas temperaturas aceleram maturação e colheita do milho

As condições climáticas predominantes do início do mês – de tempo seco, altas temperaturas e forte radiação solar – aceleraram a maturação do milho. Assim, a colheita avançou e alcança 28% da área plantada no estado.

De acordo com o Informativo Conjuntural da Emater-RS/Ascar, divulgado na quinta-feira (7), o trabalho que é realizado agora na lavoura garante grãos com umidade adequada, que proporciona melhor debulha das espigas e maior rendimento da colheita.

Contudo, as mesmas condições de temperatura aceleram a evapotranspiração (perda da água do solo) que, de forma isolada, faz manifestar sintomas de estresse hídrico (escassez de água), amenizado por chuvas do decorrer da semana.

A colheita avança rapidamente neste período, em paralelo ao segundo plantio da safra 2018-2019. No norte do estado, 80% do milho está colhido. Na Campanha, 80% da cultura se encontra em estado vegetativo.

A produtividade das lavouras continua boa, com exceção das cultivadas em áreas que estavam prontas para a colheita e foram afetadas pela enchente na Fronteira Oeste, região em que haverá perda da qualidade no milho, apresentando grãos ardidos, mofados e germinados na espiga.

Muitas lavouras estão superando a expectativa de produtividade média de 6,8 mil kg/ha, com relatos de que na fronteira Noroeste e Missões há lavouras de milho sequeiro produzindo até 9 mil kg/ha. E lavouras irrigadas com produtividade acima de 12 mil kg/ha, o que caracteriza uma grande safra.

Soja

A cultura da soja no Rio Grande do Sul está em estágio reprodutivo, com pouco mais da metade das lavouras (52%) em enchimento de grãos e 37% em floração. As lavouras apresentam bom desenvolvimento, com exceção das áreas que foram alagadas em janeiro.

Arroz

A cultura do arroz está na fase majoritária de floração (37%) e de enchimento de grãos (32%), além de já apresentar início de colheita em lavouras na Fronteira Oeste, nos municípios de São Borja e Itaqui, mas que ainda não chega a 1% da área estimada para o estado.

Feijão

Feijão grãosPrimeira safra está em período de colheita, com 72% da área colhida - Foto: Kátia Marcon / Emater-RS / Banco de dados

A maior safra de feijão da primeira safra continua em período de colheita, com 72% da área já colhida. Essa fase de colheita atinge todas as zonas de produção do grão e se encaminha para o seu final.

E segue em andamento o plantio do feijão de segunda safra. As primeiras lavouras semeadas já se encontram em desenvolvimento inicial e a maioria está em fase de implantação.

As áreas de safrinha vêm sendo beneficiadas pelas chuvas de janeiro, apresentando boa população de plantas e desenvolvimento vegetativo muito bom, sem presença de pragas.

Hortas

Nas hortas domésticas, a disponibilidade de produtos diminuiu em decorrência do calor nas regiões das Missões e na fronteira Noroeste. Produtores aumentam o uso de telas protetoras e também intensificam o fornecimento de água por meio de irrigação.

Há oferta de repolho, couve, cenoura, alface, beterraba, rúcula – produtos originados em áreas protegidas. Segue a colheita de pepino e tomate.

Nas áreas de hidroponia, os sistemas também estão um pouco prejudicados em razão do aumento da temperatura da água da solução.

Pastagens

O comportamento do clima, no geral, continua sendo benéfico para o desenvolvimento de campos nativos e pastagens cultivadas. Isso resulta em generosa oferta de massa verde, que proporciona aos animais boas condições alimentares e nutricionais.

Bovinos

Gado campoNo manejo sanitário, destacam-se cuidados para controle de parasitos - Foto: Arquivo

Nas diversas regiões, os bovinos de corte apresentam boa condição corporal e sanitária. Favorecidas pela boa disponibilidade de pasto, as diversas categorias dos rebanhos mantêm o ganho de peso.

No manejo sanitário, destacam-se os cuidados para controle de parasitos internos (vermes) e externos (carrapatos, bicheiras, bernes, mosca-do-chifre).

Ovinos

Bem alimentados pela boa produção de forragem dos campos, os rebanhos ovinos, nas diferentes regiões, apresentam boa condição física. No aspecto sanitário, a condição é boa, no geral, mediante controle estratégico de verminoses e combate a parasitos externos como sarna, piolho e miíases. O período de encarneiramento é destaque no manejo reprodutivo.

Mel

Durante a semana passada, houve menor atividade nas colmeias em função da redução de floradas e, em algumas áreas, do excesso de chuvas. Segue a captura de novos enxames para a safra de outono.

Peixes

Os açudes apresentam um bom nível de água, e as temperaturas têm sido favoráveis para as boas condições alimentares e o desenvolvimento dos peixes.

Texto: Taline Schneider/Emater-RS/Ascar
Edição: Marcelo Flach/Secom

  31 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

31 Acessos

Estado obtém no STF desbloqueio de R$ 157 milhões de suas contas

A Procuradoria Geral do Estado conseguiu, neste sábado (9), junto ao Supremo Tribunal Federal, suspender o bloqueio de R$ 157 milhões das contas do Estado para pagamento de precatórios. A decisão do ministro relator Roberto Barroso suspendeu o bloqueio até o julgamento em definitivo da questão, mantendo a continuidade dos depósitos mensais para os precatórios. Segundo o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, “a liminar conseguida pelo ministro Barroso reafirma que a posição defendida pela PGE estava correta”.

A medida ajuizada foi uma reclamação constitucional, elaborada pela equipe do procurador-geral, e ajuizada ainda na sexta feira (8). A PGE demonstrou os prejuízos irreparáveis que o sequestro do valor acarretaria nas contas públicas, além de argumentar que o Estado vem fazendo o aporte determinado pela Emenda Constitucional nº 62/09 para fins de pagamento de precatórios.

Na manhã de sexta-feira (8), foram bloqueados de diferentes contas do Estado R$ 157 milhões para pagamento de precatórios em decorrência de decisão judicial. Os recursos sequestrados estavam sendo transferidos ao Estado pelo Banco do Brasil, decorrentes de repasses federais como FPE (Fundo de Participação dos Estados), Simples Nacional e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). O sequestro teria efeito em diversas necessidades de pagamento do Executivo, inclusive sobre o calendário da folha dos servidores já anunciado no último dia 31 pelo governador Eduardo Leite.

Crise nas finanças

Em roteiro no Litoral Norte, no começo da tarde dessa sexta, Leite disse ter sido surpreendido com a notícia sobre o sequestro de valores por parte do TJ-RS. Lembrou que o Rio Grande do Sul tem um grave problema fiscal que se arrasta há anos e uma das questões é referente aos precatórios. "Nosso governo está no 39º dia e não estamos dando as costas para esse problema. Fomos ao TJ-RS, buscamos sensibilizar o Tribunal, oferecemos um plano de pagamento desses precatórios, estamos buscando soluções, com muito diálogo. Todos são importantes na tarefa de reerguer o RS. Infelizmente não fomos compreendidos e o TJ-RS fez esse sequestro", ressaltou.

Solicitação não atendida

No dia 7 de janeiro, o governador Eduardo Leite esteve no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) para discutir o pagamento de precatórios do Estado, solicitando reconsideração da proposta feita por provocação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que consiste no repasse mensal de R$ 203 milhões – ou seja, cerca de R$ 2,5 bilhões anuais – para quitação dos precatórios. Hoje, o Estado paga 1,5% da receita líquida corrente ao mês.

Texto e edição: Secom

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Casa de Cultura Mario Quintana recebe Oficina de Teatro Sensitivo

A “Oficina de Teatro Sensitivo”, ministrada pelo ator Luiz Fernando Moojen, será realizada na Biblioteca Lucília Minssen na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) nos dias 13 e 14 de março. Podem participar pessoas com ou sem experiência, professores, profissionais que atendem o público e gestores de empresas. As inscrições acontecem pelo telefone (51) 3225-7089, e o investimento é de R$ 60.

Serão trabalhados aspectos como vivência individual e em grupo com exercícios de desinibição, comunicação, expressão corporal, jogos sensitivos, criação de pequenas performances com o uso da técnica da mímica e música clássica, descobrimento de novas potencialidades sensitivas individuais, harmonia com o meio ambiente e jogos de regressão.

Sobre o ministrante

Moojen é ator profissional, produtor cultural, oficineiro, mímico, bonequeiro. Trabalhou como diretor teatral pelo Sesi, Sesc e na Empresa Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul. Apresentou-se como ator em diversos festivais de teatro pelo Brasil e exterior.

SERVIÇO

O quê: Oficina de Teatro Sensitivo

Quando: 13 e 14 de março | Quarta e Quinta-feira | das 18h às 21h

Onde: Sala Lili Inventa o Mundo da Biblioteca Lucília Minssen - 5º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, nº 736), em Porto Alegre

Inscrições: (51) 3225-7089. Escolas, empresas e grupos de teatro com mais de três participantes recebem desconto de 10%.

Texto: Darlene Silveira/CCMQ
Edição: André Malinoski/Secom

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Uergs recebe inscrições para especialização a partir de segunda

Gramado.comGramado.com

image

Imprimir

1 minute reading time (108 words)

A Uergs recebe, a partir desta segunda-feira (11), inscrições para os cursos de especialização que serão abertos no primeiro semestre de 2019 em unidades no interior e na capital. O prazo das inscrições encerra no dia 28.

 

Em Porto Alegre, será aberta mais uma turma do curso de Especialização em Gestão Pública. No interior,  se iniciam novos cursos de Especialização em Gestão Ambiental na Indústria (Bento Gonçalves); em Gestão em Educação: supervisão e orientação (Bagé); em Liderança e Sustentabilidade (Frederico Westphalen); e em Manejo Sustentável do Solo (Três Passos).

 

Mais informações e os editais de seleção

 

Texto: Daiane de Carvalho Madruga/ Ascom Uergs
Edição: Léa Aragón/ Secom

Link Original

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

Casa de Cultura Mario Quintana recebe Oficina de T...

JucisRS e secretários municipais discutem continui...

Back To Top

GRAMADO.COM é um portal com informações da cidade de Gramado RS, destacando: Notícias de Gramado, roteiros turísticos, passeios, hotéis, parques, atrações turísticas.

Newsletter:

 

  42 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

42 Acessos

JucisRS e secretários municipais discutem continuidade da cobrança de taxas nos escritórios regionais

A manutenção das atividades prestadas pela Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul (JucisRS) nas 59 Unidades Desconcentradas (UDs) no interior foi motivo de debate em reunião. Participaram do encontro, na quinta-feira (7), integrantes do Fórum de Secretários Municipais de Desenvolvimento e titulares das Secretarias de Desenvolvimento Econômico de municípios.

O convênio abrange o órgão de registro, Associações Comerciais e Industriais (ACIs) e prefeituras que disponibilizam suas equipes para atuarem na análise dos processos (decisões singulares) nos escritórios regionais da Junta Comercial.

Para o presidente da JucisRS, Itacir Amauri Flores, com a implantação da Junta Digital não há mais necessidade de cobrança de taxas, já que houve o término do recebimento dos processos em papel. Contudo, essa é uma preocupação dos secretários municipais.

O presidente da JuciRS enfatiza que está em estudo com outros órgãos uma forma para que os servidores que atuam nas UDs sejam aproveitados em outras áreas. “Temos um quadro técnico excepcional e uma estrutura montada em cada município. Nossa intenção é que continuem fazendo a análise singular dos processos, mas, para isso, temos que resolver o impasse da cobrança de taxas nas cidades conveniadas”, explicou.

Elaboração de lei ou decreto

Conforme Amauri Flores, o objetivo é que seja constituída uma comissão para debater o assunto e, se for do entendimento de todos, uma das alternativas será a elaboração de lei ou decreto para sanar a questão que envolve a cobrança de taxas pelos municípios.

A pauta está sendo tratada com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur). Em breve, será agendada reunião com representantes da Secretaria da Fazenda, Contadoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage), Procuradoria-Geral do Estado (PGE), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Sedetur e JucisRS.

O presidente do Fórum de Secretários Municipais de Desenvolvimento do RS, Carlos Eduardo Lopes da Silva, titular da Secretaria de Desenvolvimento de Passo Fundo, disse que a Junta Digital é uma evolução. No entanto, defende a manutenção das taxas, já que com o sistema totalmente online, os municípios não têm mais como gerar boletos para ressarcimento. “Queremos alinhar nossa parceria, evitando qualquer improbidade administrativa nas Procuradorias dos municípios”, afirmou.

Também participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento Econômico de Bento Gonçalves, Sílvio Bertolini Pasin; de Frederico Westphalen, Simone Duarti Silva; de Cruz Alta, Manoel Emerson de Souza; de Santiago, Sadi Gioda; de Montenegro, Elias Rosa; e de Farroupilha, Roque Severgnini.

Representando a JucisRS, participaram o diretor de Registro, Cézar Roberto Perassoli Cardoso, e a chefe do Setor de Recursos, Tamires Castro da Silva.

Texto: Denise Rodrigues/JucisRS
Edição: Marcelo Flach/Secom

  16 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

16 Acessos

Eduardo Leite visita municípios do Litoral para conferir projetos e seus resultados

Dentro do processo de aproximação com os municípios, o governador Eduardo Leite cumpriu, nesta sexta-feira (8), uma série de agendas por algumas das praias mais visitadas. Ao passar por Tramandaí, Imbé, Xangri-lá e Capão da Canoa, no Litoral Norte, acompanhado do vice-governador e secretário da Segurança Pública e de Administração Penitenciária, Ranolfo Vieira Júnior, Leite conferiu de perto projetos da área da segurança, principalmente vinculados à Operação Verão, e os respectivos resultados.

“É o nosso 39º dia de governo e fizemos uma grande incursão pelo litoral para alinharmos uma agenda para o Estado. Isso não pode ser confundido com menos firmeza, pelo contrário. A agenda do diálogo legitima o uso da força quando ela precisar ser utilizada, pois o Estado tem o dever de garantir o convívio e intervir quando necessário. Atuando, sempre, em três frentes: prevenção, repressão e punição”, afirmou o governador.

Leite aproveitou o roteiro para anunciar medidas que estão sendo projetadas pelo governo para diminuir a sensação de insegurança da população. A principal delas, que deverá ser lançada nas próximas semanas, envolve um programa estadual transversal de segurança pública, que integrará todas as secretarias e forças policiais, e buscará atrair investimentos para tecnologias e equipamentos. Além disso, na metade do ano, 2 mil policiais deverão ser incorporados à Brigada Militar.

Para ajuda imediata, na visita à Capão da Canoa, o governador fez a entrega simbólica de 172 fuzis à BM. O investimento de R$ 1,4 milhão é fruto de convênios com o Departamento Estadual de Trânsito e representará um reforço para o policiamento ostensivo de 47 municípios, entre eles Osório e Capão da Canoa.

“Esse armamento vai potencializar a atuação dos policiais militares, deixando-os mais confiantes e valorizados e com capacidade de fazer frente à criminalidade com qual deparamos nas ruas, que está muito bem equipada”, ressaltou o comandante-geral da Brigada, Mário Ikeda.

Operação Verão

O roteiro começou em Tramandaí com um almoço, que reuniu delegados da Polícia Civil, bombeiros e prefeitos do Litoral Norte. Em seguida, a comitiva seguiu para Imbé, onde o governador se reuniu com integrantes da Operação Verão. Foram divulgados dados que revelam que o número de salvamentos da edição 2018/2019 da força-tarefa é quase 50% menor do que a média histórica: foram 447 resgates até o dia 3 de fevereiro, sendo que nos últimos cinco anos a média era de 888.

Conforme o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel César Eduardo Bonfanti, isso se deve a um redirecionamento do trabalho dos resgatistas _ que inclusive mudaram o nome de salva-vidas para guarda-vidas. “Passamos a focar o trabalho mais na prevenção do que no resgate, isso através do uso do apito, de trabalhos educativos e de uma aproximação maior com os veranistas”, resumiu Bonfanti.

Ainda em Imbé, o governador foi até a Delegacia de Polícia conhecer a estrutura usada pelos policiais civis no combate ao crime, assim como conhecer os resultados do Projeto Mediar, que usa o conceito de Justiça Restaurativa para resolver por meio do diálogo crimes ou ofensas com a participação do infrator e da vítima.

A visita seguinte foi à Escola de Aviação da Brigada Militar, em Xangri-lá. Helicópteros e aeronaves usados desde o salvamento de pessoas no mar até transporte de órgãos e operação policiais foram mostrados ao governador, destacando a importância de cada equipamento na redução da violência e na ajuda de forma geral aos gaúchos.

Por fim, em Capão da Canoa, Leite e Ranolfo visitaram a Base Móvel de Polícia Comunitária da Brigada Militar, a Sala de Videomonitoramento que integra a prefeitura e as forças policiais, e o ônibus do Ministério Público, que dá ao público a oportunidade esclarecer dúvidas e conhecer o trabalho do MP e seus projetos institucionais. “Integração é uma palavra-chave para a nossa gestão. Nós acreditamos que somente unindo forças com municípios, entidades e órgãos, tendo o Estado como congregador, nós conseguiremos avançar diante da crise financeira”, afirmou o vice-governador.

A última agenda ocorreu na prefeitura de Capão da Canoa, onde prefeitos e representantes da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) tiveram a oportunidade de expor suas demandas prioritárias, da saúde à segurança, e também ouvir do governador e do vice quais são as suas estratégias para o mandato.

"Vamos olhar com carinho para todas as aspirações e tentar fazer o possível. Afinal, cuidar do Litoral Norte é cuidar da população, já que a maioria passa por aqui durante o ano", finalizou o governador.

Texto: Vanessa Kannemberg
Edição: Léa Aragón/Secom

  13 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

13 Acessos

Investimento de R$ 4,6 milhões aumenta segurança em rodovias da Serra

A execução de serviços em trechos na Serra da ERS-235, ERS-020 e ERS-115 vai melhorar a segurança nas vias. Nesta sexta-feira (8), o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, vistoriou três obras da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) na região.

Em Nova Petrópolis, Costella deu ordem de início à implantação de rótula fechada no quilômetro 2,9 da ERS-235, no acesso ao bairro Pousada das Neves. "É uma obra importante para toda a região, que foi definida como prioritária pelo governador", acrescentou.

O diretor-presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, disse que o projeto foi realizado com o intuito de evitar prejuízo ao comércio local. "Haverá somente leves mudanças para que haja maior compatibilização com a rótula projetada”, explicou. O prazo contratual é de sete meses, com investimento de R$ 2,6 milhões.

Na ERS-020, foi dada ordem de reinício da obra na interseção de acesso a São Francisco de Paula, no quilômetro 92,2. Conforme estudos técnicos, existem 12 pontos de tráfego conflitantes no trecho – que devem ser solucionados após a conclusão dos serviços, prevista para seis meses. A obra tem investimento de R$ 1 milhão.

Em Gramado, o secretário vistoriou as obras no quilômetro 39 da ERS-115, que devem eliminar a interferência do fluxo de veículos vindo das ruas Miguel Tissot e Caldas Júnior. Para isso, uma barreira contínua está sendo instalada.

Segundo a EGR, a segurança irá aumentar, juntamente com a capacidade de tráfego da rodovia. O projeto foi doado pela prefeitura de Gramado e passou pela análise técnica da empresa pública. A obra começou nos últimos dias, com prazo contratual de sete meses e investimento de R$ 1 milhão.

Texto: Ascom/Secretaria de Logística e Transportes
Edição: Marcelo Flach/Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos

Pesquisa aponta nova tendência de queda nos preços dos combustíveis no estado

A partir do dia 16 de fevereiro, entram em vigor no estado os novos preços de combustíveis para fins de tributação do ICMS. Os valores, obtidos por meio de pesquisa realizada pela Receita Estadual, que passa a ter frequência quinzenal, apontam nova tendência de queda, sobretudo em relação à gasolina e ao gás de cozinha. As verificações foram feitas em postos de combustíveis de mais de 490 municípios gaúchos, considerando as notas fiscais emitidas a consumidores.

O novo preço a ser utilizado para tributação da gasolina será atualizado de R$ 4,4016 para R$ 4,3294 (redução de 1,64%). Já para o diesel, a mudança é de R$ 3,3522 para R$ 3,3685 (aumento de 0,49%). O gás de cozinha (GLP), por sua vez, também teve o preço de referência reduzido significativamente, passando de R$ 77,96 (botijão de 13 kg) para R$ 71,30 (redução de 8,55%).

Os combustíveis são tributados pelo regime de Substituição Tributária, sistemática em que os contribuintes que estão no início da cadeia de circulação dos combustíveis (refinarias ou distribuidoras) são os responsáveis pelo recolhimento do ICMS dos demais contribuintes que se interpõem entre eles e os consumidores finais.

valendo88Veja a tabela de preços considerados para tributação a partir do dia 16 - Foto: Divulgação

Texto: Ascom Fazenda
Edição: André Malinoski/Secom

  22 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

22 Acessos

Planejamento de gastos segue diretriz de decreto do governador

A execução dos principais gastos do ano de 2019 foi avaliada em reunião da Junta de Coordenação Orçamentária e Financeira (Juncof). Foram definidas as cotas para gastos de custeio, que são as despesas executadas para manutenção da máquina ao longo do ano. O colegiado é formado por Casa Civil, Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e secretarias da Fazenda, do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e da Governança e Gestão Estratégica. 

A Juncof se reúne periodicamente para a deliberação sobre os principais gastos do Executivo. A reunião da quinta-feira (7) atendeu prioritariamente a diretriz expressa no Decreto 54.476, assinado pelo governador Eduardo Leite dia 2 de janeiro, que trata da limitação da despesa pública para o início do exercício de 2019.

O decreto prevê que cabe à Juncof definir os limites máximos de execução de projetos de custeio, que não contemplam, por exemplo, gastos com pessoal, dívida ou investimentos. As medidas visam a contenção de gastos e os esforços em busca do equilíbrio orçamentário e financeiro.

Desde a publicação do decreto, as equipes do Comitê de Programação Orçamentária e Financeira (Cprof), em conjunto com o Tesouro Estadual, vêm analisando as cotas de custeio e o planejamento para a execução das despesas para todos os órgãos.

Participaram da reunião os secretários Marco Aurélio Cardoso, Leany Lemos, Cláudio Gastal, o procurador-geral Eduardo Cunha da Costa, os secretários adjuntos da Casa Civil, Bruno Freitas, da Fazenda, Jorge Luis Tonetto, e da Seplag, Barão Mello da Silva, além do subsecretário do Tesouro, Bruno Jatene, e membros das equipes da Cprof e da Secretaria Executiva da Juncof.

Texto: Ascom/Sefaz
Edição: Marcelo Flach/Secom

  12 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

12 Acessos

Bloqueio de R$ 157 milhões pelo TJ pode comprometer calendário de pagamento

Na manhã desta sexta-feira (8), foram bloqueados de diferentes contas do Estado R$ 157 milhões para pagamento de precatórios em decorrência de decisão judicial. Os recursos sequestrados estavam sendo transferidos ao Estado pelo Banco do Brasil, decorrentes de repasses federais como FPE (Fundo de Participação dos Estados), Simples Nacional e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). O sequestro deve ter efeito em diversas necessidades de pagamento do Executivo, inclusive sobre o calendário da folha dos servidores já anunciado no último dia 31 pelo governador Eduardo Leite.

A PGE está buscando medidas jurídicas para reverter a retirada de recursos. A Secretaria da Fazenda estima que, caso seja mantido o bloqueio de R$ 157 milhões, será ainda possível pagar os servidores que recebem até R$ 2.250,00, cuja data definida foi dia 11 de fevereiro.

Já as demais datas, que são os dias 12, 13 e 14 de fevereiro, ficam condicionadas à entrada de outras receitas e da evolução da arrecadação estadual para a cobertura da diferença.

Ou seja, mantido o sequestro, o Estado não poderá cumprir com o calendário de pagamento pré-estabelecido, bem como demais pagamentos previstos para os próximos dias. Esse foi um dos riscos fiscais apontados pelo governador e pelo secretário da Fazenda, Marco Aurélio Cardoso, ao apresentar o diagnóstico da situação fiscal do Estado na semana passada. Em média, o Estado paga cerca de R$ 50 milhões em RPVs (requisições de pequeno valor) todos os meses. Com o bloqueio, o valor praticamente triplica.

Crise nas finanças

Em roteiro no Litoral Norte, no começo da tarde desta sexta, Leite disse ter sido surpreendido com a notícia sobre o sequestro de valores por parte do TJ-RS. Lembrou que o Rio Grande do Sul tem um grave problema fiscal que se arrasta há anos e uma das questões é referente aos precatórios. "Nosso governo está no 39º dia e não estamos dando as costas para esse problema. Fomos ao TJ-RS, buscamos sensibilizar o Tribunal, oferecemos um plano de pagamento desses precatórios, estamos buscando soluções, com muito diálogo. Todos são importantes na tarefa de reerguer o RS. Infelizmente não fomos compreendidos e o TJ-RS fez esse sequestro", ressaltou.

O governador confirmou que o Estado está ingressando no Supremo Tribunal Federal (STF) na tentativa de suspender a ação e lembrou que o valor do sequestro é três vezes superior ao que vinha sendo pago mensalmente. "Estamos confiantes de que o STF vai reverter", acrescentou. Leite repetiu o apelo que tem feito com frequência: "a tarefa de reerguer o RS, de darmos condição ao Estado de cumprir com seus compromissos vai exigir esforços de todos, para que juntos possamos devolver o futuro a cada um dos gaúchos".

Solicitação não atendida

No dia 7 de janeiro, o governador Eduardo Leite esteve no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) para discutir o pagamento de precatórios do Estado, solicitando reconsideração da proposta feita por provocação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que consiste no repasse mensal de R$ 203 milhões - ou seja, cerca de R$ 2,5 bilhões anuais - para quitação dos precatórios. Hoje, o Estado paga 1,5% da receita líquida corrente ao mês.

Texto: Angela Bortolotto e Renan Arais Lopes
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos