Redação

Sulgás vai fornecer gás natural para o Paço Santo Inácio

Foi firmado, na manhã desta segunda-feira (10), o contrato de fornecimento de gás natural para o Paço Santo Inácio, empreendimento da UMA Incorporações, na Rua Santo Inácio, no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Assinaram o documento o diretor-presidente da Sulgás, Rafael Pezzella e os sócios-diretores da UMA, Antonio e Newton Ulrich. 

A Companhia irá fornecer gás natural nos fogões, caldeira e sistema de água quente do empreendimento, que reúne dois projetos num mesmo terreno: o de restauração e preservação da mansão projetada pelo arquiteto espanhol Fernando Corona na década de 1930, e outro de construção de um prédio residencial atrás do casarão. 

O empresário Antonio Ulrich explica que todo o projeto foi feito de maneira criteriosa para adequá-lo às normas vigentes e ao Plano Diretor da cidade, além de um trabalho de comunicação e de relacionamento muito estreito com os moradores do entorno. Para ele, a casa, que foi lar de várias gerações da família Bica, é uma das melhores construções antigas de Porto Alegre pela sua riqueza de detalhes e por seu estado de conservação. Também destaca o tamanho do terreno, com espaço suficiente para a construção de um condomínio residencial de alto padrão em estilo contemporâneo. 

A UMA será responsável também pela gestão do local, o que inclui a manutenção e locação dos espaços. Depois de restaurada a mansão, nela funcionará um café bistrô, um memorial com local para exposições aberta ao público em geral, salas para realização de eventos e reuniões. “A ideia é criar um espaço para a comunidade, sem prejudicar a privacidade dos moradores do prédio que integra o projeto”. 

Ulrich também comentou estar muito feliz com parceria com a Sulgás, que já tem aproximadamente dez anos. Conforme ele, a estatal gaúcha está com a UMA desde o início de suas atividades no mercado da construção civil. “Somos de uma fidelidade total com a Sulgás. Todos nossos empreendimentos têm gás natural e têm um consumo significativo, porque usamos a caldeira a GN”, fez questão de dizer.   

Para o diretor-presidente Rafael Pezzella, o gás natural ajudará a agregar valor ao empreendimento, mas o projeto é, por si só, muito valioso, em termos de cuidado desde sua concepção à execução e pela sua importância para a história e economia de Porto Alegre. “É um projeto muito bonito, que poderá futuramente ser um grande ponto turístico de Porto Alegre”, comenta. 

Mais sobre o Paço Santo Inácio 

O Paço Santo Inácio é um empreendimento que reúne o antigo e o moderno, a história e o presente num mesmo ambiente. O casarão  de estilo neoclássico será todo restaurado. Terá um café bistrô onde era a antiga sala de jantar da família, um memorial fotográfico com relatos sobre o passado do bairro e também sobre a história da casa, no porão. Várias salas para eventos e reuniões e local para exposições. 

Junto à casa, está sendo erguido um prédio, em estilo contemporâneo, que conterá: duas coberturas de 287m²; quatro apartamentos garden com pátio, terraço de 69m² e área privativa 159 a 202m²; dois apartamentos com área privativa de 133m² e 28 apartamentos com área privativa de 86m² e vagas de garagem para moradores. Também terá estacionamento rotativo opcional para visitantes no subsolo, gerador de emergência, infraestrutura condominial para diaristas e fachadas em limestone e esquadrias de alumínio anodizado em inox com vidro de controle solar.

Texto: Janine Toma Ponte/ Ascom Sulgás
Edição: Léa Aragón/ Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos

Executivo encaminha projetos para a Assembleia Legislativa

O governo do Estado encaminhou projetos de lei para a Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (10). Os projetos são parte de levantamento que vem sendo feito pela Casa Civil e todos os órgãos, com base na Ordem de Serviço 007/2018, do governador José Ivo Sartori, que prioriza a tramitação dos processos legislativos e administrativos que garantirão a continuidade das atividades até 31 de dezembro e nos meses posteriores.

Entre os projetos encaminhados estão o que dispõe sobre a regularização fundiária de imóveis rurais utilizados para a implementação do programa de reforma agrária. O texto auxilia na execução do plano nacional de reforma agrária, promovendo justiça social com premissas semelhantes à legislação do Incra. Com a regularização do título de posse da terra em áreas de assentamentos e terras devolutas, o agricultor torna-se proprietário de fato do lote e pode ampliar o investimento na sua terra, desde que atendidos os requisitos legais.

Outro projeto da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação é decorrente da necessidade de elaboração de um novo sistema para o Cadastro Florestal Estadual. O texto altera as taxas do Fundo de Desenvolvimento Florestal (Fundeflor) visando à modernização administrativa e aos ajustes da legislação à realidade do setor, sem previsão de aumento na cobrança de taxas.

Grêmio

Uma terceira medida que também mereceu encaminhamento pela atual gestão trata da doação, com encargos, de imóvel da Superintendência do Porto do Rio Grande para o Grêmio. Será repassada à entidade parte do terreno próximo à intersecção das BRs 448 e 290, atualmente sem destinação específica e exposta a invasões e despesas por parte do Estado. Como contrapartida à doação da área, serão realizadas obras em escolas da rede pública estadual na região, que são a Escola Estadual Dr. Carlos Barbosa Gonçalves, Escola Danilo Antônio Zaffari, Lions Club Porto Alegre Farrapos, José Garibaldi e Oswaldo Vergara, além do Colégio Estadual Carlos Fagundes de Mello. Esse projeto regulariza situação pendente desde 2010, quando foi prevista a doação da área do Centro de Treinamento.

Precatórios

Para atender ao pressuposto legal do regime especial de pagamento de precatórios, que fixa data de 31 de dezembro de 2024 como limite para Estados e municípios quitarem seus estoques, o governo também apresenta projeto que busca novas fontes para fazer frente ao pagamento de precatórios. O projeto do governo busca a autorização legislativa para operações de crédito no limite de até R$ 3,4 bilhões previstas no Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, com o objetivo de complementar os aportes de valores para pagamentos dos débitos de precatórios.

A União, diretamente, ou por intermédio das instituições financeiras oficiais sob seu controle, disponibilizará linha de crédito especial para pagamento dos precatórios submetidos ao regime especial de pagamento, sendo aplicado, nesse financiamento, os índices e critérios de atualização que incidem sobre o pagamento de precatórios.

Texto: Ascom Casa Civil
Edição: André Malinoski/Secom

  17 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

17 Acessos

Estação Meteorológica qualifica Aeroporto de Santo Ângelo

O Aeroporto Sepé Tiaraju, de Santo Ângelo, recebeu equipamento que vai favorecer os voos na região. Uma Estação Meteorológica de Superfície Automática foi instalada na área do aeroporto e vai propiciar que os aeronautas acompanhem as características do ambiente da região em tempo real, conferindo fatores como pressão atmosférica, temperatura e umidade relativa do ar, precipitação, radiação solar, direção e velocidade do vento. A estação auxilia a navegação aérea, favorecendo procedimentos como o de pouso.

O equipamento foi instalado pela Agência Nacional de Aviação (ANAC) na área entre quinta-feira (6) e sexta-feira (7). O investimento foi totalmente custeado pelo governo federal, por meio do Programa Nacional de Aviação Regional (PDAR), de responsabilidade da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC).

A entrega oficial do equipamento pelo Ministério dos Transportes à Secretaria dos Transportes e ao Departamento Aeroportuário (DAP), responsáveis pelos aeroportos regionais no âmbito estadual, deve acontecer no próximo dia 19. Assim como o Aeroporto Sepé Tiaraju, o Aeroporto Lauro Kurtz de Passo Fundo deve ser contemplado pelo PDAR para receber equipamento semelhante.

  20 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20 Acessos

Estado quita salários para 149 mil vínculos nesta segunda-feira

O governo do Estado inicia, nesta segunda-feira (10), o pagamento da folha de novembro quitando os salários para os servidores com rendimento líquido de até R$ 2.000. Com este valor, serão atendidas 149.429 matrículas, o que representa 43,5% do funcionalismo vinculado ao Poder Executivo. O depósito estará disponível na rede bancária entre o final de tarde e início da noite.

Para atender aos funcionários que se encontram nesta faixa salarial, a Secretaria da Fazenda precisou reunir em caixa um total de R$ 212,1 milhões, recurso com origem no recolhimento do ICMS. Também nesta segunda-feira (10) foram pagas aos servidores as indenizações pelo atraso da folha de outubro, no montante de R$ 2,1 milhões.

Novos pagamentos dependerão do comportamento da receita ao longo desta semana. A folha líquida do mês passado fechou em R$ 1,255 bilhão para cerca de 343,7 mil vínculos entre ativos, inativos e pensionistas.

Na última quinta-feira (6), a Fazenda realizou o repasse das chamadas consignações ainda relacionadas à folha do mês de outubro, o que representou R$ 180 milhões. Dois dias antes, houve o pagamento integral dos salários de novembro para os servidores das fundações. São cerca de 5.200 contratos regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e que sempre recebem seus vencimentos integrais no segundo dia útil de cada mês.

FOLHA SALARIAL DE NOVEMBRO – SERVIDORES DO PODER EXECUTIVO

· Dia 30/11 – 11ª parcela do 13º salário de 2017 – R$ 110 milhões

· Dia 04/12 – Quitação dos salários das fundações – R$ 25 milhões

· Dia 10/12 – Indenização atraso da folha de outubro – R$ 2,1 milhões

· Dia 10/12 – Até R$ 2.000 líquidos (149.429 matrículas) – R$ 212,1 milhões.

Texto: Pepo Kerschner/Sefaz
Edição: André Malinoski/Secom

  16 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

16 Acessos

Atlas Solar indica locais com potencial para melhor aproveitamento da energia a partir do sol no RS

O governador José Ivo Sartori lança, nesta terça-feira (11), às 14h30, o Atlas Solar do Rio Grande do Sul. O ato ocorre no Palácio Piratini, com a presença também da secretária de Minas e Energia, Susana Kakuta.

O estudo é um importante instrumento para a elaboração de políticas públicas e o incentivo ao uso da energia do sol para produção de energia elétrica ou aquecimento de água. Traz informações detalhadas do potencial de radiação solar, apontando os locais mais adequados no estado para implantação de sistemas de produção de energia a partir da energia solar.

O trabalho é complementar a outras pesquisas desta natureza, como o Atlas Eólico (2014) e Atlas da Biomassa (2016).

SERVIÇO:

O QUÊ: lançamento do Atlas Solar do Rio Grande do Sul

QUANDO: terça-feira (11), às 14h30

ONDE: Salão Alberto Pasqualini - Palácio Piratini.

Texto e edição: Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos

BM ganha reforço de 1,2 mil armas em nova doação do Instituto Floresta

O Instituto Cultural Floresta fez uma nova doação de armas ao governo do Estado na manhã desta segunda-feira (10), em ato no Ginásio da Academia da Brigada Militar, na capital. São 1.200 pistolas da marca Glock, destinadas ao uso dos três Batalhões de Operações Especiais (BOE) da Brigada Militar - Porto Alegre, Santa Maria e Passo Fundo - e dos pelotões de operações especiais de área (Poes). Esse lote de doação soma-se as 1.547 pistolas e fuzis, 46 viaturas, coletes, rastreadores e outros equipamentos já entregues deste o início da parceria da instituição com o Estado, intensificada ao longo deste ano.

Parcerias como a do Instituto Floresta com a Secretaria de Segurança Pública (SPP) originaram a lei complementar que criou o Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do RS (Piseg/RS). A legislação, pioneira no Brasil, permite a doação de recursos pela iniciativa privada para aquisição de equipamentos à Segurança Pública, possibilitando às empresas contribuintes a compensação de valores destinados ao aparelhamento da segurança pública estadual, com valores correspondentes ao ICMS a recolher.

"Mais uma vez agradeço ao Instituto Cultural Floresta pela parceria, que já apresenta resultados concretos. Nossas forças policiais já trabalham com mais segurança, armas modernas e viaturas adequadas para a ação policial. Na semana passada, uma operação da Brigada Militar (amplamente noticiada pela imprensa) teve êxito porque os policiais estavam em uma Pajero blindada, doada pelo Instituto Floresta. Em outros tempos, os bandidos que responderam atirando contra a polícia poderiam ter atingido a viatura e seus ocupantes", afirmou o governador José Ivo Sartori.

O secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, destacou os resultados desta cooperação pioneira. "É o início de um movimento notável para a construção de novas realidades. Quando o Poder Público, a iniciativa privada e a comunidade se unem por um objetivo, realizam", ressaltou. Em sua fala, Schirmer anunciou que o governador Sartori assina decreto que transforma o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) em Batalhão de Ações Táticas Especiais. O Gate foi criado em 1990 pelo então governador Pedro Simon, presente na cerimônia.

O presidente do Instituto Floresta, Leonardo Fração, lembrou a criação da parceria e da legislação. "A coisa mais fácil é não fazer nada. O normal é fazer os que os outros já fizeram. Se expor ao diferente é muito difícil. E foi isso que este governo fez em prol da sociedade gaúcha", enfatizou Fração.

Segundo ele, o projeto não seria possível em outros governos. "Em pouco mais de 2 anos, este governo fez mais pela polícia e pela segurança do que qualquer outro. Não há muito mais o que fazer na área ostensiva. Agora só ajustes", avaliou Fração. Ele aproveitou para mandar um recado aos jornalistas que cobrem Segurança Pública: "sempre tem o benefício da dúvida ao policial".

Parceria contra violência

O Instituto Cultural Floresta é uma instituição sem fins lucrativos com a intenção de contribuir com o crescimento do Rio Grande do Sul, por meio da educação e do combate à violência. Também trabalha para a valorização dos profissionais da área da segurança e suas famílias, bem como para aumentar a confiança entre comunidade e policiais.

Texto: Mirella Poyastro
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos

Sartori inaugura laboratório e entrega caminhões para serviços da Corsan

O governador José Ivo Sartori inaugura, nesta segunda-feira (10), às 14h, o Laboratório de Hidrometria da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) e entrega caminhões valetadeiras que serão
utilizados em ações operacionais de água e esgoto em dez municípios. A solenidade ocorrerá na Avenida Antônio de Carvalho, 2667, em Porto Alegre.

O laboratório contará com novos equipamentos que permitirão à Corsan gerenciar de modo mais eficiente os mais de dois milhões de medidores instalados nos municípios atendidos. Já os caminhões
valetadeiras serão destinados às unidades para operação dos sistemas de água e esgoto nos municípios de Cachoeirinha, Canoas, Gravataí, Manoel Viana, Palmeira das Missões, Santa Vitória do Palmar, Santiago, Santo Augusto, Tapejara e Três Coroas.

Serviço

Pauta: Inauguração do laboratório de hidrometria e entrega de caminhões valetadeiras para Corsan

Quando: Segunda-feira (10), às 14h

Local: Avenida Antônio de Carvalho, 2667, Porto Alegre

Texto e edição: Secom

  22 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

22 Acessos

Bombeiros ganham novas instalações e licenciamento online nesta segunda

O governo do Estado inaugura as novas instalações da Divisão de Segurança contra Incêndio do 1º Batalhão de Bombeiro Militar e lança o Sistema Online de Licenciamento nesta segunda-feira (10), às 17h. A partir do segundo semestre de 2019, todos os Planos de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI) serão feitos por via eletrônica, facilitando o acesso do cidadão.

Serviço

Pauta: Inauguração das novas instalações dos Bombeiros e lançamento do Sistema Online de Licenciamento

Quando: Segunda-feira (10), às 17h

Onde: Sede do 1º Batalhão de Bombeiro Militar (Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, nº 345, Porto Alegre/RS)

Texto e edição: Secom

  18 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

18 Acessos

Casa de Cultura Mario Quintana apresenta espetáculo de dança

A DuCorpo Stúdio de Dança apresenta o espetáculo anual dos alunos da escola “Fantasia, a magia dos contos de fadas”, na terça-feira (11), às 17h, no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ). Os ingressos custam R$ 15 (antecipados) e R$ 25 no dia. Mais informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Sobre o espetáculo

O conto de fadas fala daquilo que é especificamente humano, primitivo – os amores, as raivas, as invejas, as ambições – e aponta para um mundo melhor, onde o mais importante não são os bens materiais, concretos, mas as riquezas abstratas da beleza, da bondade, da justiça, do perdão e do amor. Nos contos de fadas é possível viver a experimentação de sentimentos que auxiliarão para a aprendizagem real.

SERVIÇO

Pauta: espetáculo de dança “Fantasia, a magia dos contos de fadas”

Quando: terça-feira (11), às 17h

Local: Teatro Bruno Kiefer - 6º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, nº 736)

Ingressos: R$ 15 (antecipados, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) e R$ 25 (no dia).

Texto: Darlene Silveira/CCMQ
Edição: André Malinoski/Secom

  20 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20 Acessos

Sarau Voador celebra aniversário de 80 anos do poeta Luiz Coronel

Para celebrar os 80 anos de Luiz Coronel, a atriz Deborah Finocchiaro e o jornalista Roger Lerina realizam na terça-feira (11) um Sarau Voador dedicado à vida e obra do poeta. O evento ocorre às 19h, na Sala de Música – Multipalco Eva Sopher, do Theatro São Pedro. A entrada é gratuita.

Para essa edição especial foram convidados a jornalista Tânia Carvalho e o músico Sergio Rojas. O artista visual Alexandre Carvalho fará pintura ao vivo de um dos maiores letristas do regionalismo local e autor de crônicas e livros de prosa com causos de bolicho e de galpão.

Um homem de múltiplas facetas

O bajeense Luiz de Martino Coronel veio morar em Porto Alegre pouco antes dos 20 anos. Na Casa do Estudante vendia batidas de frutas, mas com o tempo resolveu aproveitar o talento comercial para vender polígrafos em frente a um curso pré-vestibular. Até que um dia, na falta de um professor, foi convidado para exercer a função. E, assim, trabalhou por 12 anos lecionando História e Literatura.

Formado em Direito pela Ufrgs, também foi magistrado e professor de faculdade, mas enfrentou problemas em função do Golpe Militar. “A propaganda me salvou em um período difícil. Como sabia escrever, comecei com comerciais para o rádio”, conta. Suas campanhas são marcadas pelo conteúdo poético. “Não precisa dizer que chegaram dez quilos de ervilha; não é assim que se conquista o coração das pessoas. A poesia é meu encanto”, diz.

FICHA TÉCNICA

Apresentação e Curadoria: Deborah Finocchiaro e Roger Lerina | Produção: Debora Bregalda | Assessoria de Imprensa: Roberta Amaral | Assessoria Digital: Gabrielle Gazapina | Captação e Edição de Imagens: Giovanna Green Hagemann | Parceria Cultural: Companhia de Solos & Bem Acompanhados, Roger Lerina, Tomo Editorial, Festipoa Literária e Confeitaria Maranguello.

SERVIÇO

Pauta: Sarau Voador – Edição “80 Anos de Luiz Coronel”

Quando: 11 de dezembro | Terça-feira | às 19h

Onde: Sala de Música – Multipalco Eva Sopher, do Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro s/nº)

Entrada gratuita.

Texto: Roberta Amaral/Theatro São Pedro
Edição: André Malinoski/Secom

  23 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

23 Acessos

Abertas as inscrições para o curso Empreendedor Cultural na CCMQ

Prontos para planejar e abrir um negócio em apenas 5 dias? Essa é a proposta da parceria da Agência de Fomento Social Besouro com o RS Criativo: o curso Empreendedor Cultural, voltado à comunidade artística que deseja tornar seu talento um empreendimento. As aulas vão ocorrer entre os dias 17 e 21 deste mês, das 13h às 19h, na sala A2B2 – 2° andar da Casa de Cultura Mario Quintana). Depois serão mais 90 dias de incubação com consultoria, para garantia da execução do plano de negócios. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo link.

Ao todo serão 30 horas de capacitação, com 11 módulos pela metodologia By Necessity, desenvolvida pela Agência e validada com a abertura de mais de 2 mil negócios no país. O aluno chega com uma ideia e sai com planejamento de vendas, controle de custos, análise de produtos, identidade visual e peças para divulgação e modelagem de plano de negócios personalizada para iniciar as vendas.

“A teoria é pano de fundo. Quem comanda é a prática e a análise detalhada do cenário de cada empreendimento. Executamos esse modelo há um ano e hoje temos R$ 4 milhões de renda gerada pelos alunos, que estão agora no processo de incubação. A nossa meta de conversão é 70%. Ou seja, a cada dez alunos, temos sete negócios de portas abertas faturando”, destaca Vinicius Mendes Lima, criador do método e fundador da Agência. A capacitação tem a chancela do Ministério da Cultura. Cada aluno recebe o material didático e acesso ao ambiente virtual.

Seu talento, um negócio

Vinicius Mendes Lima é formado em Administração, com ênfase em Marketing, pela ESPM-Sul, e mestre pela Universidade de Ciências Empresariais e Sociais (UCES), na Argentina. Segundo ele, mais fascinante do que a importância do empreendedorismo para o processo de desenvolvimento econômico do país, é o desenvolvimento dele próprio.

“Empreender, como verbete, existe desde o século 16. Já o “empreendedorismo”, está há apenas dez anos nos dicionários e talvez, também, na vida dos brasileiros. Setenta e seis por cento dos brasileiros almejam serem donos do próprio negócio, mas só 19% pretende realmente empreender. Falta de capital, conhecimento e de tempo, além da burocracia, estão entre os fatores limitadores”, conta Vinicius. 

Texto: Ascom CCMQ
Edição: Léa Aragón/ Secom

  21 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

21 Acessos

Painel sobre Barbosa Lessa é destaque no Memorial do Rio Grande do Sul

Na quinta-feira (13), às 18h, no auditório do Memorial do Rio Grande do Sul (primeiro andar), o público pode participar do painel 10 X LESSA. O debate tem entrada franca e acontece como programação paralela à exposição homônima, em cartaz no primeiro andar. A promoção é do Memorial do Rio Grande do Sul e do Museu Antropológico do RS.

O painel aborda a trajetória cultural do multifacetado Barbosa Lessa e conta com a participação dos seguintes nomes da cena cultural gaúcha: o escritor e publicitário Luiz Coronel, o jornalista Renato Dalto e o professor e crítico literário Luís Augusto Fischer.

A exposição é uma reedição da mostra 2012, realizada pelo Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF), que assinalou os dez anos da morte de Barbosa Lessa. A apresentação revela as dez faces intelectuais de um dos mais conhecidos tradicionalistas gaúchos: homem da comunicação, compositor, tradicionalista, pesquisador, dramaturgo, homem público, escritor, ator e consultor de cinema, folclorista e ecologista.

Luiz Carlos Barbosa Lessa (1929, Piratini, RS - 2002, Camaquã, RS):

Folclorista, militante tradicionalista e escritor sul-rio-grandense. Destacou-se no cenário cultural com a fundação do CTG 35, pesquisando sobre as danças gaúchas ao lado de Paixão Cortês. Foi secretário da Cultura, idealizador da Casa de Cultura Mario Quintana. Escreveu cerca de 60 obras, entre contos, músicas e romances.

Entre as publicações mais conhecidas, Rodeio dos ventos, um épico sobre como seria vida do povo gaúcho, e Os guaxos, premiado em 1959 pela Academia Brasileira de Letras. Foi o criador da popular canção Negrinho do Pastoreio, em 1957, baseada na lenda do jovem escravo acorrentado a um formigueiro para ser devorado pelos insetos ao perder a tropilha de cavalos do patrão. Essa toada foi cantada por dezenas de intérpretes, como Inezita Barroso, Leopoldo Rassier e a dupla Kleiton & Kledir.

Painel 10 X LESSA

Dia 13 de dezembro, às 18h, no auditório do primeiro andar. Debatedores: o escritor e publicitário Luiz Coronel, o jornalista Renato Dalto e o professor e crítico literário Luís Augusto Fischer.

Exposição 10 X LESSA

De 1º de dezembro a 27 de janeiro de 2019 (primeiro andar), de terça a sábado, das 10h às 18h; domingos e feriados, das 13h às 17h.

O Memorial do RS fica na rua Sete de Setembro, nº 1020, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico de Porto Alegre.

Texto: Ascom Memorial do RS/Sedactel
Edição: André Malinoski/Secom

  20 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20 Acessos

João Maldonado Quarteto leva clássicos do jazz ao Jardim Lutzenberger da CCMQ

O Jardim Lutzenberger, um dos espaços mais charmosos da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), será palco para o show de João Maldonado Quarteto, na quinta-feira (13), às 18h30. A banda formada por João Maldonado (piano), Cesar Audi (bateria), Everson Vargas (baixo acústico) e Gunter Kramm Junior (sax tenor) foi selecionada na Chamada Pública da Programação Permanente de Música da CCMQ. A entrada é gratuita.

O quarteto levará um repertório com composições próprias e releituras de clássicos que marcaram a história do rock gaúcho e internacional, como Beatles, Jimmi Hendrix, além de clássicos do jazz como Duke Ellington, Herbie Hancock, Miles Davis.

Ex-TNT, Maldonado é um dos instrumentistas mais respeitados da cena jazzística de Porto Alegre. Tem mais de 40 obras gravadas, também com diversos músicos como Charles Master, Solon Fishbone, Fernando Noronha, Garotos da Rua e Acústicos e Valvulados. Em 1998, foi considerado o melhor músico de blues do Chile. Tocou com vários artistas e bandas, como o pianista de BB King, Ron Levy.

O Plano Anual de Atividades 2018-2019 da CCMQ tem incentivo da Lei Rouanet, patrocínio do Banrisul, gestão e planejamento da Cida Cultural e realização da Casa de Cultura Mario Quintana, Associação dos Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana e do Ministério da Cultura/Governo Federal.

SERVIÇO

Pauta: João Maldonado Quarteto 

Quando: quinta-feira (13), às 18h30

Onde: Jardim Lutzenberger – 5º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico)

Entrada gratuita

Texto: Ascom CCMQ
Edição: Léa Aragón/ Secom

  21 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

21 Acessos

Estado lança Atlas Solar do Rio Grande do Sul nesta terça-feira

O governador José Ivo Sartori lança na terça-feira (11), às 14h30, o Atlas Solar do Rio Grande do Sul. O ato ocorre no Palácio Piratini e contará com a presença da secretária de Minas e Energia, Susana Kakuta.

O Atlas será um importante instrumento para utilização no desenvolvimento de políticas públicas e no incentivo ao uso da energia do sol para a produção de energia elétrica ou para o aquecimento de água. Exibe as informações detalhadas do potencial de radiação solar, apontando os locais mais adequados para a implantação de sistemas de produção de energia a partir da energia solar.

O trabalho é complementar a outros, tais como os Atlas Eólico (2014) e das Biomassas (2016).

SERVIÇO:

Pauta: lançamento do Atlas Solar do Rio Grande do Sul

Quando: terça-feira (11), às 14h30

Local: salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini.

Texto: Ascom Secretaria de Minas e Energia do RS
Edição: André Malinoski/Secom

  19 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

19 Acessos

Colheita do trigo está finalizada no Rio Grande do Sul

Enquanto o trigo tem a colheita finalizada no Rio Grande do Sul, apresentando produtividade média um pouco abaixo das últimas estimativas, e a qualidade média apenas regular (Ph abaixo de 78), segue acelerada a semeadura da soja e do milho, atingindo 91% da área projetada para esta safra de verão, que é de 5.890.619 hectares para a soja e de 738.074 hectares para o milho.

De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar na quinta-feira (6), o clima tem beneficiado o desenvolvimento das culturas de verão e, no caso do trigo, a principal cultura de inverno do estado, os produtores relatam que deverão manter as atividades relacionadas à cultura para a próxima safra, apesar dos preços mais baixos e das dificuldades de comercialização do produto.

As lavouras de milho encontram-se na fase majoritária de desenvolvimento vegetativo (49%), floração e enchimento de grãos, favorecidas pelas ótimas condições climáticas (chuva, calor e luminosidade). O padrão fitossanitário do milho é muito bom, com ótima área folhar, sem problemas com pragas e doenças, com potencial produtivo acima de 8,5 toneladas por hectare. Mesmo com a previsão de poucas chuvas para os próximos dias, a expectativa dos produtores é de uma boa safra para a cultura. Cabe destacar a alta densidade de plantas na formação de muitas lavouras, situação que poderia colocar em risco a produtividade caso não tivessem bom aporte de água na atual fase crítica da cultura.

Na soja, a semeadura avançou, variando com a intensidade das precipitações nos municípios, mas aproximando-se do final. Resta concluir a semeadura em somente 9% da área. No estado, 89% das lavouras de soja estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, sendo que muitas estão sendo replantadas pela baixa germinação das sementes, causada por baixo vigor, solos compactados e ataque de fungos nas sementes. O excesso de chuvas tem provocado erosão do solo, principalmente em áreas sem cobertura de palha.

O plantio do arroz está finalizado, com 99% das lavouras em fase de germinação/emergência e desenvolvimento vegetativo. O clima favoreceu essas fases iniciais das plantas, e a cultura tem demonstrado bom desenvolvimento, favorecido pela umidade do solo e por dias com ótima luminosidade e calor. Produtores já iniciaram a irrigação.

No feijão 1ª safra, resta implantar apenas as lavouras situadas nos Campos de Cima da Serra, região que inicia a semeadura entre as duas safras distintas do estado. As demais lavouras encontram-se em sua maioria em estágio de desenvolvimento vegetativo (38%) e enchimento de grãos (23%), e as lavouras em final de ciclo já se encontram em colheita. Essas primeiras lavouras colhidas (6%) são de pequeno porte, apresentando boa produtividade e excelente qualidade do grão. Segue o bom desenvolvimento da cultura com alto potencial produtivo.

PÊSSEGO

Na região serrana, ganha ritmo a colheita da principal variedade de pêssego cultivada, a Chimarrita, demonstrando frutos de bom calibre, coloração e sabor. As plantas de todas as cultivares evidenciam bom vigor e ótima sanidade. As principais pragas, como a mosca-das-frutas e a grafolita, raras vezes são encontradas nos pessegueirais, assim como a mais séria fitopatia, a podridão parda. Nos pomares atingidos pelo granizo, muitos produtores retiraram a fruta para profilaxia ou para comércio em pontos específicos que não exigem frutas de qualidade superior. O momento é de poda verde para melhorar a aeração/insolação no interior do dossel vegetativo, tendo como principais objetivos a potencialização da qualidade – cor e sabor – e a redução da incidência de fitomoléstias e pragas.

Pomares da região Sul continuam em plena frutificação e colheita. A colheita das cultivares mais precoces foi finalizada, e as cultivares de ciclo médio estão em maturação e plena colheita.

Ainda é necessária a atenção especial do produtor no monitoramento da mosca-das-frutas, tendo em vista que a colheita de pêssegos está a pleno. A população do inseto está estável, mas o pico da colheita está próximo e todo o cuidado é pouco. É necessário que o produtor mantenha o emprego da isca tóxica e, se necessário, deverá realizar aplicações de outros produtos, se necessário. O produtor deve lembrar também de usar produtos com menor tempo de carência, neste período de colheita, para manutenção da qualidade dos frutos consumidos.

CRIAÇÕES

Piscicultura - A oferta de pescado está normalizada. Continua a reserva de alevinos para o povoamento e repovoamento de tanques e açudes, sendo que em alguns municípios já foi realizada a entrega. Continuam as orientações quanto ao povoamento de espécies e à quantidade de alevinos, bem como o manejo com alimentação e adubação de tanques. O aumento da temperatura propiciou boa produção de fito e zooplâncton. A criação comercial de tilápias vem sendo ampliada em vários municípios.

Apicultura - Este período do ano caracteriza-se pela atividade mais intensa nas colmeias, permitindo ganhos de produtividade daquelas bem manejadas. A semana com maior insolação possibilitou o intenso forrageamento das abelhas, embora a diminuição da temperatura tenha reduzido o tempo de permanência no campo. Produtores estão manejando e colocando as sobrecaixas, de acordo com a disponibilidade de flores. A chuva significativa da semana favoreceu a emissão de floração da época de espécies nativas, pomares e eucaliptos.

Está iniciando o manejo de caça-enxame, no qual os produtores distribuem as armadilhas para recuperar enxames e aumentar o número de colmeias. Os produtores já estão colhendo o mel da florada do eucalipto e das espécies nativas. Em Rio Grande, Arroio Grande e Canguçu é boa a produção de primavera, com excelente produção da colheita de algumas colmeias.

Texto: Adriane Bertoglio Rodrigues/Ascom Emater/RS-Ascar
Edição: André Malinoski/Secom

  20 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

20 Acessos

Últimas semanas para quitar dívidas de ICMS com descontos de até 100% nas multas

Restam pouco mais de duas semanas para os contribuintes interessados buscarem a adesão ao Refaz 2018 (Programa Especial de Quitação e Parcelamento). As empresas com dívidas de ICMS têm até o próximo dia 26 deste mês para quitar seus débitos se valendo da redução de 40% dos juros e de até 100% das multas no caso de contribuintes enquadrados no Simples Nacional.

Desde o lançamento do programa, no dia 22 de novembro, a quitação representou o ingresso de pouco mais de R$ 30 milhões. A expectativa do secretário da Fazenda, Luiz Antônio Bins, é de atingir no mínimo R$ 300 milhões de receita extraordinária com a edição deste ano do programa. "Ao mesmo tempo que representa um esforço do Estado para fazer frente aos nossos compromissos até o final do mês, em especial com repasses para a saúde e a folha dos servidores, trata-se de uma grande oportunidade para que as empresas regularizem sua situação com a Receita Estadual”, destaca o secretário.

Poderão aderir ao Refaz 2018 os devedores de ICMS com vencimento até o dia 30 de abril deste ano, com exceção das situações que foram negociadas através do Compensa-RS, programa de troca de débitos por precatórios devidos pelo Estado. Assim como nas edições anteriores, as empresas que estão enquadradas no Simples Nacional terão um tratamento especial, com a retirada total das multas nos casos de quitação das dívidas.

Descontos para quitação dos débitos

As empresas optantes pelo Simples Nacional poderão quitar seus débitos com a redução de 100% das multas e 40% dos juros. Já para as empresas da categoria Geral (não optantes pelo Simples), a quitação terá igualmente uma redução de 40% nos juros, enquanto que o corte nas multas irá oscilar entre 50% e 85%.

Opções de parcelamento

Já para os contribuintes interessados em parcelar seus débitos, o Refaz 2018 irá repetir o abatimento em 40% dos juros, mas deverá oferecer uma escala de redução das multas conforme o período de pagamento. Nestes casos, o desconto das multas será de acordo com o número das prestações (que podem ser em até 120 vezes). Quanto menor o número de parcelas, maior a redução das multas.

Tabela de parcelas e descontos

Levantamento da Receita Estadual aponta que a dívida de ICMS com vencimento em 30 de abril gira em torno de R$ 21,9 bilhões. Este volume de débitos (já somando juros e multas) se relaciona apenas a empresas ativas e excluindo os créditos enquadrados no Compensa-RS. Já o total da dívida ativa (somando de todas as empresas) está em R$ 49,7 bilhões.

Texto: Pepo Kerschner/Sefaz
Edição: André Malinoski/Secom

  18 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

18 Acessos

Suprg esclarece sobre o episódio do aparecimento da lama na praia do Cassino

A Superintendência do Porto do Rio Grande sobre o evento de lama na costa da Praia do Cassino informa que está em constante monitoramento do processo de dragagem do canal de acesso. Desde a última sexta-feira (7), a Superintendência e o Grupo de Trabalho formado entre o corpo técnico da autarquia e da Universidade Federal do Rio Grande observou o aparecimento de lama fluída e ampliou as análises que culminaram com uma reunião do Grupo de Trabalho neste sábado (8). 

Foram analisadas conjuntamente as imagens de um levantamento aéreo e dos dados obtidos pelo Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira. Os eventos de lama fluída na praia possuem mais de 100 anos de ocorrências públicas registradas, com ou sem dragagem em andamento no canal do porto. A última dragagem ocorreu em 2014 e em 2016 (meses de julho e agosto), por exemplo, foram registrados diversos eventos de lama fluída na beira da praia. 

O Grupo de Trabalho analisou as fortes ocorrências meteorológicas dos últimos dias, desde o ciclone extratropical, como a direção e força do vento em direção a costa e também as altas energias de ondas registradas nos últimos dias. Com todos os monitoramentos existentes, a SUPRG está analisando todas as hipóteses possíveis e não encontrou ainda a relação entre a dragagem e o surgimento de lama.

Cabe salientar que a dragagem conta com fiscalização a bordo e dados sendo analisados a todo instante para garantir o cumprimento das condicionantes impostas pelo Ibama. Da mesma forma, o processo de overflow esteve suspenso por 15 dias e nos ciclos foi utilizado o tempo mínimo, gerando o menor fluxo possível.

A Superintendência reforça o compromisso com a sociedade de que segue trabalhando junto à Universidade Federal do Rio Grande a investigação que busca encontrar a origem da lama que chegou a costa neste final de semana. O monitoramento do bolsão de lama segue, o sítio de descarte licenciado pelo Ibama e todo o processo em si de operação da dragagem de manutenção.

Superintendência do Porto do Rio Grande

  23 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

23 Acessos

Bento Gonçalves sedia a última edição de curso da Sema sobre gestão florestal

A Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) promove nesta  segunda-feira (10), a última edição do curso sobre gestão florestal do bioma Mata Atlântica. O evento ocorre das 9h às 16h e será ministrado pelo chefe da Divisão de Licenciamento Florestal (DLF) da Sema, Diego Melo Pereira, na Fundação Casa das Artes, no município de Bento Gonçalves.

A capacitação é voltada a agentes municipais de prefeituras da região que firmaram termo de cooperação com a Sema. De acordo com o convênio, a Sema é responsável por prestar orientações técnicas aos municípios que assumiram a competência para fazer o licenciamento e a fiscalização florestal.

Conforme Pereira, o convênio garante autonomia ao município para o planejamento territorial, já que a intervenção em remanescentes florestais no Bioma Mata Atlântica é competência estadual, sendo delegada ao município por convênio. O chefe da DLF revela que os agentes que participarem do curso também receberão instruções sobre as diretrizes do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e subsídios para a elaboração dos planos municipais de conservação e restauração da Mata Atlântica. 

A Sema promoveu oito edições regionais do curso nos municípios de Estrela, Ibirubá, Osório, Pelotas, Santa Maria, Seberi, Tapejara e Vacaria. Encerra o calendário dos cursos de 2018 com a nona edição em Bento Gonçalves, tendo capacitado aproximadamente 350 técnicos dos municípios conveniados.

Os cursos foram viabilizados com recursos do Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fema), com projeto aprovado pelo Conselho Gestor no orçamento de 2018, que visa ao nivelamento técnico das diretrizes de gestão florestal dentro dos limites municipais, cuja cobertura vegetal abrange as restrições impostas pela Lei da Mata Atlântica.

Interessados em inscrever-se para a última edição devem entrar em contato com a Divisão de Licenciamento Florestal da Sema pelo telefone 51 3288.8139 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Texto: Catarina Gomes/Ascom Sema
Edição: Léa Aragón/ Secom

  24 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

24 Acessos

Sartori: "Nosso governo consolidou as parcerias como ferramenta de gestão"

As ações para qualificar o trabalho no campo, aumentar a rede de esgoto tratado, atrair investimentos e estimular a geração de empregos no Rio Grande do Sul foram alguns dos temas abordados pelo governador José Ivo Sartori no programa Governo e Comunidade deste sábado (8). Desde 2015, iniciativas de diferentes secretarias têm o mesmo foco: promover o desenvolvimento sustentável e econômico para melhorar a vida das pessoas.

Parcerias

Sartori destacou a importância de fazer parcerias para melhorar os serviços públicos: "Nosso governo consolidou as parcerias como ferramenta de gestão porque o Estado não consegue fazer nada sozinho. Deste legado, temos, por exemplo, a parceria público-privada da Corsan na Região Metropolitana. É um projeto que, em 11 ou 12 anos, vai ampliar o saneamento básico de nove cidades. Isso representa um salto de inacreditáveis 14% para 83% de esgoto tratado. Além de despoluir os Rios do Sinos e Gravataí. É a sustentabilidade aliada à saúde".

Desenvolvimento econômico

O governador explicou que uma das medidas para combater o desemprego é atrair novos investimentos e facilitar a vida de quem quer empreender no Rio Grande do Sul. "Entre outras ações, nós reduzimos a burocracia. O tempo de espera para obter uma licença ambiental caiu de 900 para 80, 60 e até 40 dias, sem perder, é claro, o rigor nos critérios técnicos estabelecidos pelos órgãos ambientais. Além disso, viabilizamos o crédito, através do Banrisul, do Badesul ou do BRDE para micro, pequenas, médias e grandes empresas. Também disponibilizamos crédito para os agricultores familiares e para as prefeituras, que assim podem fazer melhorias nas suas cidades".

Campo e agricultura familiar

Segundo Sartori, investir no campo é investir na economia de todo o estado, que depende muito dos resultados do setor rural. "Investimos, por exemplo, em programas para garantir a sucessão nas propriedades, levando novas tecnologias para as lavouras e capacitando os pequenos agricultores. A permanência no campo é muito importante. Tudo isso colaborou para termos safras recordes e produtos de qualidade nas mesas dos gaúchos".

O governador também falou do crescimento da Expointer. "Eu acredito que a última edição foi um símbolo para a agricultura familiar. O setor ganhou um pavilhão novo, além de ser um reconhecimento, ajuda a criar um ambiente mais favorável para a geração de emprego e renda nas pequenas propriedades", afirmou.

Conhecimento e tecnologia

Antes de encerrar, Sartori falou da posição de destaque que o Rio Grande vem conquistando com as pesquisas nas universidades gaúchas. "Enxergamos as transformações nas novas tecnologias. Por isso, demos incentivo para a criação de startups, apostando na transferência de conhecimento e na inovação das universidades através dos parques tecnológicos, dos pólos tecnológicos e das incubadoras. Também participamos do cluster de tecnologia para a saúde. Isso nasceu de uma primeira viagem que eu fiz para a Alemanha e hoje reúne, aqui no Rio Grande, empreendedores, empresas, organizações e universidades. Todos engajados em implantar projetos e fomentar um ambiente de tecnologia e inovação especializado em saúde humana".

Texto: Vanessa Felipe
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

  28 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

28 Acessos

Espetáculo de sapateado será apresentado na Casa de Cultura Mario Quintana

O espetáculo de sapateado 'Tímpano' será apresentado na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), no dia 18 de dezembro, no Teatro Bruno Kiefer. A realização é da Cia. de Dança Karin Ruschel, com direção e coreografia de Gabriella Castro. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (idosos, estudantes e classe artística).

Segundo Gabriella, as ondas sonoras são ondas mecânicas que entram no canal auditivo, fazem o tímpano vibrar, são transmitidas e amplificadas pelos três menores ossos do corpo humano.

“No fluido do espiral do ouvido, elas se convertem em impulsos elétricos que percorrem o sistema nervoso e serão traduzidos no córtex cerebral. O espetáculo de sapateado conta, através da dança, da luz e do som, o trajeto das ondas sonoras no nosso ouvido”, explicou a diretora.

SERVIÇO

O quê: Espetáculo de sapateado 'Tímpano'

Quando: Terça-feira (18), às 20h30

Onde: Teatro Bruno Kiefer – 6º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, 736, Centro Histórico de Porto Alegre)

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (idosos, estudantes e classe artística)

Texto: Darlene Silveira/Ascom CCMQ
Edição: Sílvia Lago/Secom

  24 Acessos

Copyright

© Governo do Rio Grande do Sul - Notícias do Piratini

24 Acessos